Vargas Llosa pode dirigir Cervantes

O governo espanhol ofereceu ao escritor Mario Vargas Llosa, Prêmio Nobel de Literatura, o posto de diretor responsável pelo Instituto Cervantes. O anúncio foi feito por fontes ligadas ao líder Mariano Rajoy. O escritor peruano também tem nacionalidade espanhola, desde 1993. A atual diretor do Cervantes, Carmen Caffarel, ocupa o cargo desde 2007. Foi nomeada pelo governo anterior, do socialista José Luis Rodríguez Zapatero. Foi o ministro de Assuntos Exteriores, José Manuel García-Margallo, quem propôs o nome de Vargas Llosa. O Cervantes é a instituição máxima de difusão e ensino de língua espanhola no mundo. / EFE

O Estado de S.Paulo

19 de janeiro de 2012 | 03h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.