Vargas Llosa estréia na poesia

O romancista Mario Vargas Llosa decidiu se enveredar pela poesia. O peruano, autor de Pantaleão e as Visitadoras prepara a edição artesanal de um livro de arte, unindo versos e litogravuras. Será limitada a 100 exemplares, que custarão nada menos que US$ 1,5 mil cada, conforme o jornal El Comercio, de Lima.A idéia é do artista colombiano Luis Ángel Parra, e o livro está sendo editado em Bogotá. Trata-se de um único poema, de seis páginas, diagramados para compor a imagem de uma mulher. Os versos serão acompanhados de litogravuras de Fernando de Szyszlo. Terão por tema a própria arte, e a solenidade que a cerca. Por epígrafe, o peruano escolheu citar o poeta Rubén Darío: "Julgou-se mármore, e era carne viva".

Agencia Estado,

22 de abril de 2004 | 12h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.