Vargas Llosa é nomeado presidente da Biblioteca Virtual Miguel de Cervantes

O escritor peruano Mario Vargas Llosa presidirá a Fundação Biblioteca Virtual Miguel de Cervantes. O anúncio foi feito oficialmente hoje, após uma reunião extraordinária em Madrid que definiu a incorporação da Biblioteca Virtual da Real Academia de Língua Espanhola, do Instituto Cervantes e da Rede de Bibliotecas Universitárias Espanholas.A Biblioteca Virtual Miguel de Cervantes possui uma coleção de materiais digitalizados de todo tipo e um Centro de Investigação sobre a aplicação dos dispositivos que proporcionam, com as novas tecnologias, a investigação humanística, a edição digital e o desenvolvimento das bibliotecas digitais, segundo explica sua página na Internet.Outro objetivo é servir de veículo para a divulgação das culturas hispânicas no mundo e como instrumento para facilitar a comunicação e a divulgação sem fronteiras da produção cultural e científica da comunidade de língua espanhola.A Biblioteca Virtual foi criada em 1999, segundo três bases temáticas: a literatura espanhola e iberoamericana, a hemeroteca e a análise da obras literarias e seu referencial crítico.A biblioteca conta com 23 portais temáticos como Exílio, Venezuela, Literatura Gauchesca, Infantil e Juvenil e História e Crítica de Cinema Espanhol; instituições como a Biblioteca Nacional da Argentina, Chile, Colégio do México e Joan Lluís Vives, além de 39 bibliotecas de autores clássicos e contemporâneos, desde Miguel de Cervantes, Leopoldo Alas Clarín e Calderón de la Barca, até Mario Benedetti, Alfredo Bryce Echenique e Nicolás Guillén.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.