Vargas Llosa atua em peça baseada em seu livro

O escritor peruano Mario Vargas Llosa fez sua estréia como ator na peça A Verdade das Mentiras, baseada em seu livro homônimo. "A gente sempre tem um pouco de medo diante dos novos desafios, mas o público foi muito carinhoso, acompanhou com muita atenção todo o espetáculo, e isso é muito satisfatório", disse à Ansa o escritor. Vargas Llosa contou sobre a relação que estabelece com o público: "É algo subliminar. A gente sente quando o público está envolvido e quando não está, e vemos quando ri e se diverte. Tenho a impressão de que os espectadores não ficaram decepcionados". O espetáculo, que conta com a atuação da peruana Vanessa Saba e a direção de Vargas Llosa, utiliza uma seleção de textos de Jorge Luis Borges (O Aleph), Juan Rulfo (Diles Que no me Maten), William Faulkner (Uma Rosa Para Emily), Juan Carlos Onetti (O Inferno Tão Temido), e especialmente do chileno Jorge Edwards (Depois da Procissão). O escritor chileno esteve presente no espetáculo e conversou com Vargas Llosa. "Acabo de lhe perguntar (a Jorge Edwards) se reconhecia seu conto, porque sempre tomamos muitas liberdades com os contos. Ele me disse que sim, que reconheceu pelo menos os elementos importantes", explicou o dramaturgo peruano. A encenação da obra foi austera e a dramatização privilegiou o relato oral dos textos. Também houve breves intervalos musicais e uma tela que projetou fragmentos dos contos selecionados por Vargas Llosa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.