Vanguardismo e nostalgia no zoo de Panda Bear

Panda Bear é o pseudônimo selvagem de Noah Lennox, um dos cérebros do propriamente batizado Animal Collective. Lennox trabalha sozinho nas entressafras do coletivo, que é referência nos círculos de art rock e divide a atenção do público com TV On the Radio e Radiohead. As pegadas do Panda são nítidas em ambos projetos: melodias cíclicas, vocais longínquos, embebidos em reverb, e uma fixação desmedida pelo lirismo de Brian Wilson. Isso se aproxima do plágio na canção Last Night at the Jetty, cujas harmonias parecem ter sido recortadas do clássico Pet Sounds. Ao contrário dos discos do Animal Collective, Tomboy é cria de produção hermética, o que fica nítido nos detalhes do álbum. Dubtep (faixa-título) e hip hop (Slow Motion) dividem o palco com a psicodelia moderna de Lennox, uma mistura que dá um ar cerebral ao trabalho, mesmo que, de vez em quando, o Panda marque golaços líricos, como o da bela Alastair Darn.

Roberto Nascimento, O Estado de S.Paulo

30 Abril 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.