Vanessa de Assis vence o Supermodels Brasil

Foram 52 mil inscritas, cerca de 90 seletivas, e enfim, na noite de ontem, as vinte finalistas se reuniram para a grande final do Supermodel Brasil, organizado pela Ford Models. A grande vencedora, anunciada no Pavilhão da Bienal em São Paulo, foi Vanessa de Assis. Uma garota de 16 anos, nascida na cidade de Eldorado do Sul (RS), que assim como suas concorrentes, sonha em um dia ser Gisele Bündchen. O concurso foi classificatório para o Super Model of the World 2000, que premiará com um contrato de trabalho de US$ 250 mil a mais nova revelação mundial do mundo da moda. Até hoje, a brasileira mais bem colocada no concurso mundial, foi Adriana Lima que, em 1996, ficou em 2º lugar e assinou um contrato de trabalho com a Ford N.Y no valor de US$ 100 mil. Para participar do concurso as candidatas tiveram que preencher alguns quesitos: ter mais de 1, 72 m e idade entre 13 e 21 anos. "Eu sempre me considerei baixinha, tenho 1.73 e meio e achava que isso iria me prejudicar", conta a vencedora. Antes da grande final, as 20 finalistas passaram por um intensivão de postura e passarela em um Spa em São Paulo, e formam clicadas para o primeiro book de suas carreiras.O evento, transmitido ao vivo pela MTV, teve apresentação de Fernanda Lima e som ao vivo de Max de Castro. Na platéia os jurados Luís Mattos, da Ford Models, Max Fivelinha, da MTV, Valdemar Iódice, estilista, Paulo Borges, produtor do Morumbi Fashion, entre outros, estavam atentos aos desfiles das garotas. "Hoje em dias as meninas chegam mais preparadas ao concurso, tudo esta mais profissional. A cultura da moda já esta impregnada na população, e o governo está dando um grande apoio para o crescimento da moda", conta Paulo Borges, que terá um encontro com o presidente Fernando Henrique Cardoso na próxima segunda-feira, para falar de Moda. "Não é todo ano que aparece uma top model. Entre as concorrentes de hoje, eu não vi nenhuma que me passasse uma energia especial. Mas elas são muito novas e podem surpreender", completa Borges.As finalistas entraram três vezes na passarela para que o júri pudesse fazer sua escolha. Na primeira estavam com roupas leves, em seguida fizeram um desfile de top e biquíni e por último entraram para a divulgação da vencedora. Antes disso Mariana Weickert e Luciana Curtis, descobertas pelo concurso, abriram o desfile da marca de roupas Colcci, uma das patrocinadoras do evento. Desfiles - Primeiro foram chamadas as seis finalistas: Amanda Ungaro, Gislene Simonetti, Luciana Davidovsky, Natália Fell, Suyane Moreira e a própria Vanessa. Anunciada a vencedora, que vai disputar a final internacional no dia 5 de dezembro em Porto Rico enfrentando mais 34 concorrentes de todo o mundo, muito choro, um de alegria e outros de decepção. "Todas estas meninas vão ter a oportunidade de fazer parte do casting da Ford. Agora elas vão para casa, terminam o ano letivo, e voltam para cá em janeiro, onde passam os dois meses de férias escolares em teste. É importante que elas sintam como é a carreira de modelo, e vejam se é isso mesmo que elas querem", explica Denise Céspedes, diretora da Ford Models. As meninas recebem todo o apoio da agência. Ficam em um apartamento da Ford, tem condução, conta corrente e fazem um book. Os gastos são pagos pela agência e conforme elas vão trabalhando o dinheiro é descontado. Se a menina não consegue trabalhar, o prejuízo é da agência, conta Céspedes. "O sucesso dessas meninas depende só delas. Elas têm que ter força de vontade, ir atrás do trabalho e superar a ausência da família e dos amigos", completa. " Fazem três anos que eu esperava por este momento, agora mesmo sem vencer o concurso vou lutar para alcançar meus ideais e ser uma grande modelo", conta, com lágrimas nos olhos, Suyane Moreira, uma das seis finalistas.Vanessa foi descoberta por um agente da Ford Models quando passeava de carro com a sua mãe. "Estávamos paradas no semáforo e ai uma pessoa pediu para que eu abrisse a janela, ele me deu um cartão da agência, falou que eu era linda e pediu para que eu ligasse", conta Vanessa. Isso aconteceu há oito meses, logo em seguida, a já modelo, foi passar três meses no Japão, uma experiência bem sucedida. "Eles queriam que eu ficasse mais, mas eu tive que voltar. Agora estão querendo que eu vá novamente para o Japão em janeiro", diz. A modelo, que ainda se diz muito jovem para namorar, confessa que nunca deu um beijo de verdade. É na inocência de uma menina que sonha também um dia ser veterinária, que começa a surgir uma mulher que já se preocupa com as "gordurinhas" invisíveis do seu corpo. "Eu sempre fiz esporte no colégio, mas acho que preciso malhar mais a barriga", afirma Vanessa, que pretende parar de estudar no ano que vem. A favorita do júri foi também a escolhida pelos público. Ela teve 27% dos votos dos internautas que participaram da escolha da mais bonita entre as 20 finalistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.