Valentino deve vestir várias atrizes na noite do Oscar

Quando as estrelas de Hollywood pisarem no tapete vermelho do Oscar, provavelmente estarão vestindo Valentino. Julgando pelas estatísticas, o designer italiano é algo como um amuleto da sorte para as atrizes na grande noite.O desfile de Valentino em Paris, neste domingo, mostrou porquê ele é o favorito de estrelas que vão de Julia Roberts à Gwyneth Paltrow. Usando longos vestidos em ceda e cetim, as modelos deram aos convidados uma prévia do glamour da noite mais esperada de Tinseltown. Giancarlo Giammetti, sócio de Valentino, disse que mesmo ele não sabe quem são as atrizes que usarão os vestidos do designer italiano. "Eu adoraria dizer quem são, mas eu não tenho idéia. Por elas (as atrizes) terem diversos vestidos, no último momento elas podem olhar no espelho e mudar de idéia. Ou o namorado pode não gostar", disse Giammetti rindo.A marca de Valentino fez uma aposta no ano passado, quando vestiu Cate Blanchett exclusivamente. Usando vestido de um suave amarelo, a atriz ganhou o Oscar de melhor atriz coadjuvante, garantido a Valentino o título de designer com mais ganhadoras do troféu - três nos últimos 15 anos, de acordo com pesquisa conduzida pela Associated Press. As vencedoras deste ano podem muito bem vestir preto: A cor da próxima estação estava estampada por toda a passarela do desfile deste domingo, mas Valentino mostrou que não estaria completo sem sua marca registrada, a cor vermelha, que ele usou nos últimos quatro vestidos.Em uma homenagem vibrante ao artista americano Jean-Michel Basquiat, Valentino usou suas pinturas inspiradas no grafite em tudo; de jeans a jaquetas. O designer possui quatro quadros do artista, que morreu em 1988, aos 27 anos, vítima de overdose de heroína. Tudo indica que Valentino não está nem perto de se aposentar, mesmo com notícias segundo as quais sua marca estaria procurando um sucessor. Giammetti disse que a questão da sucessão não é prioridade: "Tudo que eu disse é que teremos que pensar no sucessor algum dia. Mas isto não significa que seja daqui seis meses, ou três anos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.