Valentino dá adeus ao mundo da moda após desfile em Paris

Depois de 45 anos de carreira, estilista italiano faz despedida com a cor que virou sua marca, o vermelho

Reuters

23 de janeiro de 2008 | 22h12

Lutando contra as lágrimas, Valentino se despediu do mundo da moda nesta quarta-feira, 23, com um show de alta costura transbordando o glamour que fez dele o favorito entre estrelas de Hollywood, socialites e integrantes da realeza por meio século. Depois de 45 anos de carreira, o estilista italiano se despediu com um desfile na semana de moda de Paris. O batom vermelho, cor que definiu a carreira de Valentino, tomou conta de seu ato final no momento em que o estilista atravessou a passarela com as modelos. "Ele está partindo feliz, mas o mundo da moda está de luto", disse o convidado da primeira fila David Furnish que, ao lado de seu parceiro cantor Elton John, é um dos amigos de Valentino. Nas dependências do Museu Rodin se juntaram a Valentino, considerado um dos estilistas mais influentes do Século 20, a atriz Uma Thurman, integrantes da realeza européia e socialites de Nova York. "Estou tão triste, estamos testemunhando o fim de uma era de grandes estilistas de moda italianos. Quando ele se for não haverá ninguém para substituí-lo", disse a celebridade da TV italiana Simona Ventura, enquanto enxugava as lágrimas. Valentino, cuja casa de costura foi comprada pela empresa de private equity Permina no ano passado, é colocado ao lado de Giorgio Armani e Karl Lagerfeld como o último dos grandes estilistas de uma era anterior à que fez da moda uma indústria global e altamente comercial.

Tudo o que sabemos sobre:
modavalentinoParis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.