União da arte com o design

Eliseu Visconti produziu uma série de obras no campo das artes gráficas, artes aplicadas e do design - produções que já foram tema de uma ampla exposição com curadoria de Rafael Cardoso apresentada, em 2007, na Caixa Cultural do Rio, e em 2008, na Pinacoteca do Estado. Agora, na retrospectiva do artista, esse segmento de sua carreira não poderia ficar de fora. "Ele foi pioneiro ao reunir aqui no Brasil os dois ramos", explica o curador.

O Estado de S.Paulo

09 de dezembro de 2011 | 03h09

O grande destaque de sua trajetória são os painéis para a decoração do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, inaugurado em 1909. Mas ele também criou o Ex-líbris e o emblema da Biblioteca Nacional, cartazes para a Antartica, selos (como o comemorativo do 1.º Centenário da Independência, de 1922). Vê-se ainda na mostra belos vasos de cerâmica decorados com temas florais, uma moringa e xícara de chá.

Visconti iniciou seus estudos de pintura em 1883, no Liceu de Artes e Ofícios do Rio; e, com um prêmio de viagem da Escola Nacional de Belas Artes, foi a Paris estudar, entre 1894 e 1898, desenho e arte decorativa na École Guérin, com Eugène Grasset, pioneiro do art nouveau. Com suas criações desse campo, que jamais abandonou, ele refletiu o espírito "da Belle Époque tropical", dizem os curadores. / C. M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.