Umberto Eco lança amanhã seu novo romance.

Baudolino, a nova novela do autor italiano Umberto Eco, de 68 anos, começa a ser vendida amanhã na Itália, com uma tiragem inicial de 300 mil exemplares. A obra, de mais de 500 páginas, contêm elementos autobiográficos, pela primeira vez nos livros do autor de O Nome da Rosa (1980). Seu quarto romance também é ambientada na Idade Média, mas segundo o autor, trata do mundo laico e da corte imperial de Federico Barbarroja, e não do mundo culto dos monastérios, como seu famoso volume transformado em filme com Sean Connery."Falo da minha cidade natal no norte da Itália, Alexandria, e pretendo imitar o dialeto daquelas pessoas, é um livro cômico", relatou Eco ao diário "La Repubblica". O prefeito da cidade, San Baudolino, transforma o livro em um romance de pícaro, ele conta histórias inventadas e aventuras incríveis em países longíquos. A história também gira em torno de uma misteriosa morte e do amor de Baudolino pela protagonista feminina. "Ao escrever me apaixonei de verdade pela dama fictícia, quando quem devia se apaixonar era o herói da trama" disse Eco. Fazia seis anos que Eco não publicava uma novela, depois do seu último lançamento de A Ilha do Dia Anterior em 1994.

Agencia Estado,

21 de novembro de 2000 | 12h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.