Uma bela saída à francesa

Sem saber nada de Stacey Kent (foto), você pode jurar que essa moça é francesa e que se trata daquelas revelações que surgem na linha de Madeleine Peyroux. Nada disso. Stacey, que aparece na lista dos mais vendidos da semana, não é francesa, não é novata e não faz exatamente a linha de Madeleine. A americana que domina a língua de Baudelaire e canta chansons como poucas ganhou muito respeito lá fora com este disco Raconte-Moi. E ´deve muito desta vitória a Tom Jobim, de quem a cantora faz magistralmente Águas de Março na versão francesa de George Moustaki. Stacey é, além de ótima intérprete, de uma simpatia ímpar. Disse há pouco, em entrevista ao Estado, que não para de estudar português para voltar a cantar no País. Ela se apresentou por aqui em 2008.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.