Uma aventura bacana pela África

Uma aventura bacana pela África

Editor de Multimídia do Portal Estadão lança livro sobre sua experiência na África do Sul durante a Copa

Flavia Guerra, O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2010 | 00h00

Você sabia que Bafana Bafana não só é o apelido dado pelo povo sul-africano para a seleção de seu País como também significa "garotos" no idioma zulu? Já Bacana Bacana era uma brincadeira que o jornalista Felipe Machado fez com o Bafana Bafana e que deu nome ao blog que ele publicou durante a Copa do Mundo da África, em julho, no Portal Estadão.

Vale explicar que o blog era parte da cobertura multimídia que Machado realizou para o Grupo Estado durante o mundial. Além de produzir os textos do blog, o ex-redator publicitário e guitarrista (da banda Viper) preparou vídeos exclusivos e matérias para a versão impressa do jornal.

E, já que hoje Machado é editor de Multimídia do Portal Estadão nada mais natural que a cobertura multimídia resultasse em um projeto "a mais". Dito e feito. Bacana Bacana virou também livro, que vai ser lançado hoje, às 19 horas, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional. "Não é um livro nos moldes clássicos. É um diário de viagens que tem muito de guia turístico", conta o autor, que viveu experiências que todo aventureiro sonha em viver na África.

"Conheci desde um 'restaurante que vendia diamantes' até um dos lugares mais lindos que já vi, o Kruger Park, maior da África do Sul e quinto maior do mundo. Exuberante em sua grandiosidade, que me rendeu situações mágicas e engraçadas também."

É exatamente este tom de crônica de viagem que Machado imprime a Bacana Bacana que o torna um guia especial de viagens. "Já há tantos bons guias. E para fazê-los é preciso técnica e metodologia, que não tenho e não queria aplicar no livro. Queria mesmo contar minhas experiências, sensações, alegrias", diz o autor, que não deixou de fornecer ao leitor as informações básicas de todo bom guia. "Claro que no final de todo capítulo há informações de como chegar aos lugares, site, telefone, etc., mas a graça era contar boas histórias."

E isso Machado conseguiu. Conseguiu também aprender algumas expressões e provérbios zulus, que "ensina" no fim do livro, como "Yiz" Uvalo, Inqobo Yisibindi" (O que importa não é o medo, mas a coragem).

BACANA BACANA

Autor: Felipe Machado. Editora: Seoman (192 páginas, R$ 29,90). Local: Livraria Cultura. Avenida Paulista, 2.073, Conjunto Nacional, 3170-4033. Hoje, 19 h.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.