Um só vestido em 3 capas?!! Ainda bem que não era festa...

Estampar uma mesma pessoa na capa das três revistas femininas mais famosas no mesmo mês é realmente uma façanha. Foi o que aconteceu na edição de agosto. Só que o sucesso não coube a uma estrela de Hollywood em busca de publicidade, mas ao modelo que foi apresentado.

Imogen Fox, O Estado de S.Paulo

25 de julho de 2010 | 00h00

Um vestido de Miu Miu com aplicações, que custa entre 1.515 e 3.210 libras esterlinas, aparece nas capas de agosto da Vogue e da Elle da Grã-Bretanha e da superluxuosa W dos Estados Unidos.

Para ser mais precisa, não se trata exatamente do mesmo vestido nas três publicações. A versão tangerina que a modelo dinamarquesa Freja Beha Erichsen veste na Vogue tem aplicações nos ombros e dois bolsos na frente e a mesma que aparece também com a atriz Eva Mendes na capa da W, mas o vestido da Vogue britânica é mais sofisticado, em renda lilás.

Será como aparecer numa festa usando o mesmo modelo de outras pessoas? A Vogue não quis comentar o caso. Mas Lorraine Candy, editora da Elle deu prudentemente uma explicação filosófica. "É preciso encarar essas situações com muita calma", ela ponderou, mas admite que "obviamente preferiria que não tivesse aparecido nas principais concorrentes".

É surpreendente, mas esse tipo de multiplicidade de capas é raro. Os atores muitas vezes aparecem com trajes variados no mesmo mês, mas não em capas de revistas. Acontece que os editores de moda se esforçam ao máximo para conseguir um delicado equilíbrio político entre as várias revistas para ter a certeza de que não haverá nenhuma repetição. "Em geral, os editores são particularmente espertos para não pegar o mesmo modelo da concorrente", lembra Candy.

Ao se levar isso em consideração, seria muito difícil de prever o truque da Miu Miu.

Uma foto de capa comporta sempre uma dose de sorte. São estudadas quantidades enormes de trajes - principalmente se há uma celebridade envolvida no processo, porque na realidade não há como saber o que a estrela em questão usará, se ela gostará do modelo ou se seu agente mentiu sobre o seu tamanho exato ou não.

No entanto, é ainda mais improvável que a coincidência dos modelos da Miu Miu que acabaram saindo na capa se repita na vida real. Com esses preços é imprescindível ter a certeza de que isso nunca vá se repetir na rua. / TRADUÇÃO ANNA CAPOVILLA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.