Um roteiro impecável

A estreia do show Chico em Belo Horizonte foi um grande acontecimento, com jovens fãs distribuindo folhetos com letras de clássicos do compositor para esquentar a plateia antes do show e tudo. Há uma grande diferença entre o público de teatro (lá foi no Palácio das Artes) e o de uma casa de shows com mesas onde se consome bebidas. Obviamente o comportamento muda de acordo com o ambiente e isso interfere no rendimento do show. "No teatro a concentração é maior, é natural que as pessoas em mesas, bebendo, conversem mais. Sem a menor dúvida o teatro é melhor. A música prefere a concentração", diz Ramos.

O Estado de S.Paulo

01 de março de 2012 | 03h10

Além de todas as canções do álbum Chico (Biscoito Fino, 2011), o roteiro, que abre com O Velho Francisco e termina com a obra-prima Sinhá (parceria com João Bosco), traz diversos clássicos, muitos dos quais havia tempos Chico não cantava ao vivo, ou nunca cantou. É o caso de Geni e o Zepelim, A Violeira, Baioque, Valsa Brasileira, Choro Bandido, Ana de Amsterdam.

O tempo é um tema recorrente no impecável roteiro, desde a primeira canção ("vida veio e me levou") até as mais novas, como Essa Pequena, que fala da relação de um homem maduro de cabelos cinzas com uma jovem de cabelo cor de abóbora, referência evidente a sua namorada Thaís Gulin.

Há também uma série de canções femininas, muitas das quais foram gravadas por grandes cantoras, como Maria Bethânia, Zizi Possi e Elba Ramalho.

Além de Ramos, a banda é formada por Bia Paes Leme (teclados e vocais), Chico Batera (percussão0, João Rebouças (piano), Jorge Helder (contrabaixo acústico), Marcelo Bernardes (flauta e sopros) e Wilson das Neves (bateria). A direção de arte e os cenários são de Hélio Eichbauer) e a iluminação é de Maneco Quinderé. Não poderia ser melhor essa volta de Chico aos palcos depois de cinco anos. / L.L.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.