Um passeio pelos versos de Mário de Andrade

Mário de Andrade foi uma figurairrequieta - prosador, escreveu romances e contos com a dicçãodo texto modernista; crítico, apontou caminhos para outrosartistas de áreas diversas; pesquisador, viajou pelo Brasilbuscando traços folclóricos e musicais de todas as regiões,desconhecidos dos grandes centros. Mário de Andrade foi tambémum importante poeta e é a partir de seus versos que se sustentao espetáculo Palavras, que estréia nesta sexta no TeatroStudio 184, em curtíssima temporada (até domingo), com direçãoda atriz Lélia Abramo.Trata-se de um passeio pela musicalidade dos versos doescritor. Em cena, estão o ator Hilton Viana, responsável tambémpelo roteiro, e o músico Luciano Braz. Enquanto o primeirodeclama, o segundo, exímio violonista, executa obras deVilla-Lobos. "Queremos transmitir e preservar a sensibilidadeque envolvia a poesia de Mário de Andrade", afirma Viana, quehá anos estuda a obra do autor de Macunaíma.O espetáculo - praticamente o último do ano a comemoraros 80 anos da Semana de Arte Moderna - busca apresentar asdiversas visões que Mário, artista incansável, registrou sobrevários assuntos. Assim, a encenação é dividida em uma série defases, que marcam também a sua vida.Na primeira, é apresentada a relação do escritor com SãoPaulo em poemas como Inspiração (São Paulo! Comoção de minhavida.../ Os meus amores são flores feitas de original...) e"Momento".Na segunda fase, Hilton Viana recita a poesia que Máriocompôs inspirado em suas viagens. Compõem esse quadroDescobrimento, Aspiração e Lundu do EscritorDifícil. Na seguinte, vem a maior quantidade de poemas queretratam as características irônicas e folcloristas do poeta.Destacam-se aí Eu Sou Trezentos, Moda dos Quatro Rapazes, Coco do Major, A Serra do Rola-Moça e Mãe.As duas últimas fases apresentam o Mário Futurista(Meditação, Toada, Canção e Eco e oDesencorajado) e a fase final do poeta (Quarenta Anos,Quando Eu Morrer e Hino da Fonte da Vida)."Pretendemos que o público conheça um pouco da relaçãodo poeta com seus familiares, revivendo seus maiores poemas etransformando o espetáculo em uma grande homenagem a Mário deAndrade", comenta Viana, que pretende remontar Palavras noinício do próximo ano.Palavras - Uma Homenagem aos 80 anos de Modernismo.De hoje a domingo, às 20 horas. Grátis. Teatro Studio 184. PraçaRoosevelt, 184, São Paulo,tel. 255-6153.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.