Um manifesto provocativo e estimulante

Um filme se completa naquilo que sobre ele se escreve. Para Paulo Emilio, Aruanda era "um manifesto" - quer dizer, um indicador do caminho a seguir na linha evolutiva do cinema brasileiro. Glauber Rocha escreve que Linduarte e Rucker Vieira "entram na imagem viva, na montagem descontínua, no filme incompleto. Aruanda inaugura o documentário brasileiro nesta fase de renascimento que atravessamos". (Revisão Crítica do Cinema Brasileiro, 1963).

, O Estado de S.Paulo

25 de dezembro de 2010 | 00h00

Jean-Claude Bernardet, mesmo fazendo reparos à precariedade técnica, diz que "a fita é importante porque, além de ser uma provocação e um estímulo, além de tratar de assunto brasileiro, o faz de uma maneira que pode se tornar um estilo e dar ao cinema brasileiro uma configuração particular (fora de qualquer emprego de folclore, exotismo, naturalismo, etc.), o que este, ao que eu saiba, nunca possuiu, nem de longe". (Suplemento Literário do Estado de S. Paulo, 12/8/1961)

Em 2006, Bernardet volta ao assunto. Participando de um seminário no Fest Aruanda, percebe que o filme feito por Linduarte e Rucker era diferente daquele que ele e outros intelectuais haviam detectado como guinada no cinema brasileiro no início dos anos 60. E o clássico que hoje se discute à luz de certo recuo histórico, era ainda outra coisa, já contaminada pela consagração. O texto Aruanda como objeto mental (Caderno 2/Cultura, 18/2/2007) articula essa fértil ideia de Bernardet: o mesmo filme pode adquirir configurações distintas segundo a época e o grupo de pessoas que sobre ele se debruçam. De certa forma, há um Aruanda para cada espectador e para cada época. E isso por vários motivos. Um deles é, em se tratando de interpretação artística, esse deslizamento inevitável. Mais ainda quando se trata de obra ambígua como é o caso.

Moderno pela fotografia, montagem e precariedade de meios aplicados à própria linguagem, Aruanda é antiquado pela narração em off por um locutor à Luiz Jatobá, como lembra Bernardet. E, depois, porque, à maneira de um clássico, não se esgota nem deixa de produzir significações, mesmo tendo já tanto tempo de estrada. Um dos significados da palavra Aruanda é liberdade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.