Um maestro de volta à casa

"Qual é o seu instrumento?" Uma menina foi a primeira a perguntar ao maestro Isaac Karabtchevsky, na terceira edição do projeto Música na Cabeça de 2011, iniciativa conjunta da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) e do Estado, na última quinta-feira, uma hora e meia antes do concerto onde ele regeria a Nona Sinfonia do compositor austríaco Gustav Mahler. Bem-humorado e rouco, Isaac logo apontou a orquestra como seu instrumento. Mas ela queria saber seu instrumento de entrada no mundo da música: ele é oboísta e "arranha" o piano.

João Marcos Coelho, O Estado de S.Paulo

30 Abril 2011 | 00h00

O maestro de 76 anos, carreira construída no Rio mas paulista de nascimento, sente-se voltando para casa, tamanho o contentamento em desfilar, diante de 100 pessoas, os seus projetos atuais: a recém assumida direção artística da Orquestra Sinfônica de Heliópolis - "desde que lá cheguei, passei a dormir melhor", por causa de sua importância social e qualidade musical demonstrada há pouco na difícil Sinfonia nº 2 de Mahler - e a gravação da integral das sinfonias de Villa-Lobos, o mais significativo projeto atual da Osesp.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.