Um grande Peckinpah na TV paga

Uma Aventura na Ilha Deserta

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

23 de abril de 2010 | 00h00

14H15 NO SBT

(Exile). EUA, 1990. Direção de David Greenwalt, com Christopher Daniel Barnes, Scott Bloom, Sarah Buxton.

Grupo de adolescentes dos EUA viaja para a Malásia com o objetivo de viver seis meses entre os nativos e conhecer melhor a cultura local. Mas um acidente provocado por piloto inescrupuloso deixa a garotada isolada numa ilha deserta. Nada muito novo (nem interessante). Reprise, colorido, 91 min.

Robôs

15H50 NA GLOBO

(Robots). EUA, 2005. Direção de Chris Wedge.

O filho de um modesto lavador de pratos viaja para Robot City, disposto a se tornar um grande inventor. Ao chegar, descobre que vilão se apossou do lugar e quer substituir os velhos robôs por modelos de última geração. Bela animação do diretor do primeiro A Era do Gelo. O brasileiro Carlos Saldanha ainda colaborava com Wedge naquela época (há apenas cinco anos). Reprise, colorido, 90 min.

Os Anos de JK

23 H NA TV BRASIL

Brasil, 1980. Direção de Silvio Tendler.

Documentário sobre o presidente que virou sinônimo de modernidade. Juscelino construiu Brasília e implantou a indústria automobilística. Em seu mandato, floresceu a bossa nova. O filme marcou época e fez bela carreira nos cinemas, alcançando cerca de 800 mil espectadores. Curiosamente, passa hoje, justamente quando estreia o novo documentário do diretor, Utopia e Barbárie. JK não deixa de ser um desses utópicos sonhadores que atraem Sílvio Tendler. O próximo será Tancredo Neves, que fez a transição do Brasil da ditadura para a democracia (o filme estará pronto no fim do ano). Reprise, colorido, 110 min.

Pterodactyl: A Ameaça Jurássica

22H15 NO SBT

(Pterodactyl). EUA, 2005. Direção de Mark L Lester, com Cameron Daddo, Coolio, Amy Sloan, Ivo Cutzarida.

Nas florestas da Turquia, encontram-se duas equipes distintas - a do cientista Dr. Lovecraft (o nome é homenagem ao famoso escritor de literatura fantástica), que estuda uma falha subterrânea, e dos militares do truculento Capitão Bergen, que caçam terrorista. Ambos os grupos se unem quando vulcão entra em erupção e libera gigantescos (e famintos) pterodáctilos da era jurássica, que ficaram preservados há milhares de anos. Jurassic Park dos pobres. Para apreciar toda a beleza e mistério das florestas turcas aguarde por Bal (Mel), de Semih Kaplanoglu, que venceu o Festival de Berlim, na Mostra, em outubro. Reprise, colorido, 92 min.

Vida de Menina

23H30 NA CULTURA

Brasil, 2004. Direção de Helena Solberg, com Ludmila Dayer, Daniela Escobar, Maria de Sá, Lígia Cortez, Dalton Vigh, Camilo Bevilacqua.

Vencedor de prêmios importantes nos Festivais de Gramado e do Rio, o longa de Helena Solberg baseia-se no diário que Helena Morley escreveu em Diamantina, no fim do século 19 e que ganhou reconhecimento como obra literária. O filme, como o diário, faz uma aproximação da adolescência da protagonista com a do próprio País, que liberta seus escravos e engatinha na república. Não se iluda com a aparente delicadeza desse olhar de menina. A época foi de transformações brutais e Helena Solberg dá conta disso. Reprise, colorido, 82 min.

Intercine

1H55 NA GLOBO

A emissora exibe o preferido do público entre - Horror em Amityville, terror de Andrew Douglas, com Ryan Reynolds, Melissa George, Jesse James e Philip Baker Hall, que tenta renovar a franquia dos anos 1970 sobre família que se muda para casa habitada por entidade maligna; e Sete Anos no Tibete, de Jean-Jacques Annaud, com Brad Pitt como o alpinista austríaco Heinrich Harrer; simpatizante do nazismo, ele tenta escalar o Everest nos anos 1930 e termina se ligando ao jovem dalai-lama, de 14 anos, fato que muda sua vida.

TV Paga

Pistoleiros do Entardecer

1H45 NO TCM

(Ride the High Country/Guns in the Afternoon). EUA, 1962. Direção de Sam Peckinpah, com Randolph Scott, Joel McCrea, Mariette Hartley, Edgar Buchanan, R.G. Armstrong, Warren Oates.

O primeiro western de Peckinpah havia sido mutilado pelos produtores (O Homem Que Eu Devia Odiar), mas o segundo virou um dos filmes mais influentes de seu tempo. Scott e McCrea fazem os velhos pistoleiros contratados para escoltar carregamento de ouro. Eles pensam em roubar a fortuna, mas estão condenados a permanecer como mocinhos. Peckinpah filma o crepúsculo das lendas do Oeste. E como filma bem! Reprise, colorido, 93 min.

Lavoura Arcaica

2H20 NO CANAL BRASIL

Brasil, 2001. Direção de Luiz Fernando Carvalho, com Raul Cortez, Juliana Carneiro da Costa, Selton Mello, Leonardo Medeiros, Simone Spoladore, Caio Blat.

Adaptado do romance de Raduan Nassar, o filme pode ser visto como uma paráfrase da história bíblica do filho pródigo. Selton Mello volta para casa e o filme dramatiza a derrocada de uma família libanesa no Brasil. Pai autoritário, mãe que sufoca as crias com sua ternura, seis filhos jogados no mundo. Belíssimas imagens - a fotografia é de Walter Carvalho -, ideias fortes. O longa de estreia de Luiz Fernando Carvalho pode não ter sido uma unanimidade, mas marcou época. Reprise, colorido, 163 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.