Um diário da expedição Lévi-Strauss

Em 1935, o francês Claude Lévi-Strauss foi contratado como professor visitante da Universidade de São Paulo. Começava assim a história da profunda relação entre o Brasil e um dos mais importantes nomes das ciências humanas do século 20.Uma relação que, como se sabe, não se limitou às salas da recém-fundada universidade, mas que também passou por viagens e pesquisas etnográficas.?Um Outro Olhar?, do brasileiro Luiz de Castro Faria, nomeado fiscal da viagem liderada pelo pesquisador francês, narra o dia-a-dia do grupo que explorou a Serra do Norte. Leia no Caderno 2

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.