Um ciclo de filmes para os namorados

Truffaut fez filmes para celebrar seu amor por belas mulheres. Era um romântico que desconfiava do romantismo. Dizia que o amor é o mais universal e cinematográfico dos temas. Truffaut gostaria do ciclo que o Telecine Classic, da Net/Sky, programou para o dia 12, em comemoração ao Dia dos Namorados, Paixões Cinematográficas. Serão mais de 12 horas ininterruptas de romance no ar. Oito filmes, no total, e a jóia mais preciosa dessa programação trata mais de desejo do que amor. Josef von Sternberg entendia do assunto. Nos sete filmes que fez com Marlene Dietrich, ele esculpiu o mito de uma mulher objeto de desejo dos homens. Só que esse objeto nunca foi joguete passivo nas mãos de seus machos. Marlene foi e ainda é a vamp definitiva do cinema. Podia destruir um homem com seu olhar. Destruiu vários _ estamos falando de filmes. Marrocos conta a história da cantora de cabaré que se envolve com legionário. Gary Cooper e Marlene incendeiam a tela com sex-appeal. Os mitos do homem e da mulher em choque. Tudo para que o formalista Sternberg desenvolva "a sulfúrea beleza e o pessimismo profético" (definição do crítico Jean Tulard) de suas análises sobre desejo. A programação começa com Convite à Felicidade, de Wesley Ruggles. Irene Dunne faz uma ricaça que se apaixona por boxeador. Prossegue com Uma História de Amor, o famoso Liebelei, de Max Ophüls, com a mãe de Romy Schneider, Magda. Logo entra em cena Ava Gardner como a própria Vênus em A Deusa do Amor, fantasia de William Seiter sobre rapaz que liberta a divindade aprisionada num manequim. Alguém, honestamente, poderia resistir ao furacão Ava no auge da forma? Frank Sinatra, melhor do que ninguém, sabia que isso era impossível. Na seqüência, Van Heflin e Susan Hayward enfrentam o turbilhão da Guerra Civil americana em Raízes da Paixão, de George Marshall. E há, ainda, Beijos que Não se Esquecem, de Walter Lang, com Clark Gable, Sem Tempo para Amar, de Mitchell Leisen, com Claudette Colbert, e o ótimo Brincando de Amor, de Philippe De Broca, de Jean-Pierre Cassel. Serviço - Paixões Cinematográficas . Quarta-Feira, no Telecine Classic, da Net/Sky. Em ambas, o canal é 65. Às 12h15, Convite à Felicidade; 13h55, Uma História de Amor; 15h25, Vênus, a Deusa do Amor; 16h55, Sem Tempo para Amar; 18h25, Marrocos; 20h05, Raízes da Paixão; 22 horas, Beijos Que não Se Esquecem; 23h55, Brincando de Amor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.