Um casal moderno em crise

Depois de uma temporada de sucesso de público no Rio, estréia quinta-feira, no Teatro Hilton, Comunhão de Bens, comédia de Alcione Araújo dirigida por Marcelo Soares de Andrade, com Mariane Vicentini, Cláudia Liz, Juan Alba e Luka Ribeiro no elenco.A peça aborda a relação entre Helô (Mariane) e Godô (Juan), que rompem um longo casamento depois que ela começa a fazer análise. Apesar de separados, decidem continuar vivendo na mesma casa. Tudo vai bem até o momento que, numa mesma noite, ambos resolvem levar para casa seus respectivos namorados, o dela, um intelectual bissexual (Ribeiro) e a dele, uma jovem e bela caixa de um supermercado."A peça permanece incrivelmente atual", comenta o diretor. "Na primeira vez em que foi encenada, chegou a escandalizar parte da platéia; hoje diverte o público e a classe média."O interesse de Andrade por Comunhão de Bens nasceu ano passado por intermédio de outro texto do mineiro Araújo, o romance Nem Todo o Oceano. "Há muito tempo um livro não me mobilizava tanto", afirma o diretor. O romance levou-o a fazer contato com o autor e, mais tarde, a dirigir uma leitura dramática de outra peça de Araújo Vôo Cego, no Rio, quando a Editora Record lançou, em três volumes, as obras teatrais completas de Araújo. "Li Comunhão de Bens e adorei o texto", diz Andrade. "É uma comédia de costumes sem ambição maior", comenta Araújo. "Mas acho que tem alguns bons diálogos e permaneceu atual", afirma o autor. "Era avançada para a época e fez muito sucesso de público; hoje é uma reprodução do real."A peça fica em cartaz apenas às quartas e quintas, sempre às 21 horas. "Nos fins de semana estamos viajando pelo Brasil."Comunhão de Bens - Comédia. De Alcione Araújo. Direção de Marcelo Soares de Andrade. Com Claudia Liz, Juan Alba, Luka Ribeiro e Mariane Vicentini. Duração: 95 min. Quartas e quintas, às 21h. R$ 20,00. Teatro Hilton. Avenida Ipiranga, 165, tel. 259-6508. Até 14/12

Agencia Estado,

24 de outubro de 2000 | 18h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.