Twisted Sister chega ao Via Funchal em novembro

No início da década de 80, para boa parte dos pais americanos, Dee Snider, o vocalista do Twisted Sister, era a figura mais perigosa do universo. O grupo constava de uma lista produzida pelo Senado americano, em que 15 bandas deveriam ser proibidas de ter suas músicas executadas em rádios e TVs. Insatisfeito com a censura, Snider foi nomeado por sua classe a ir defender o heavy metal na corte. Chegou de jeans e jaqueta, com o cabelão dourado e bufante e abalou os senadores com sua retórica perfeita. Mesmo assim, o grupo que teceu sucessos como "We?re Not Gonna Take It" e "I Wanna Rock" pagou o seu preço.

AE, Agencia Estado

20 de outubro de 2009 | 09h04

"Éramos uma das maiores bandas de heavy metal no mundo na época e, consequentemente, eu era uma das pessoas mais conhecidas", falou Dee Snider, hoje com 55 anos, por telefone ao Estado. "Quando fui para Washington, pensei que seria uma grande oportunidade para lutar a favor do metal, seria o cara que levantaria a bandeira e que todos me seguiriam. Ninguém me seguiu, me abandonaram e eu fiquei sozinho nessa empreitada contra a censura. Acabei virando um alvo do governo. Checavam minhas correspondências, grampearam meu telefone, e shows da minha banda foram cancelados."

A figura, que ainda mantém o mesmo cabelo e visual exagerado, vai tocar pela primeira vez no Brasil, dia 14 de novembro, no Via Funchal, em São Paulo. Primeira vez? O vocalista esteve no País em 1984 para promover o disco Stay Hungry, o maior sucesso da discografia do grupo. "Isso foi antes do Rock in Rio, antes das bandas americanas começarem a fazer turnês pelo Brasil. Acabamos em 1987 e só voltamos em 2002, para homenagear as vítimas do 11 de Setembro. Não tivemos a oportunidade de tocar antes no Brasil."

O retorno, que seria apenas para aquela data, continua até hoje. O vocalista possui um programa de rádio há 13 anos nos Estados Unidos e escreve para a televisão e cinema. No momento, produz um filme do filho. "O Twisted Sister é um hobbie. Fazemos 25 shows por ano e nunca entramos em turnês, são apresentações esporádicas." A maquiagem e as roupas extravagantes são um capítulo à parte da banda. Formada no início da década de 70, o grupo cresceu junto ao estouro do glam rock junto a nomes como David Bowie, Alice Cooper e New York Dolls. Com a entrada de Snider na banda, em 1976, o visual ganhou ainda mais camadas e texturas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Twisted Sister. Via Funchal. Rua Funchal, 25. Tel. (011) 2144-5444. 14 de novembro sábado, às 22h. De R$ 140 a R$ 250. Classificação: 12 anos.

Tudo o que sabemos sobre:
músicaTwisted Sister

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Antonia Fontenelle fala sobre áudio em que critica Otaviano Costa e Flávia Alessandra
  • Atores de 'Liga da Justiça' pedem lançamento de Snyder Cut, versão original do filme
  • Nazismo no Brasil: País tem mais de 300 células que seguem a ideologia

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.