TVs podem perder exclusividade de eventos esportivos

Um projeto de lei que proíbe a exclusividade nas transmissões televisivas de eventos esportivos pode acabar com o sono de muitas emissoras, principalmente o da Globo. Trata-se do Projeto 5.865/01, do deputado Walter Pinheiro (PT-BA), que deve ser distribuído às comissões competentes da Câmara nos próximos dias.A proposta do deputado prevê que as transmissões de eventos esportivos importantes no País devem estar à disposição de todas as emissoras que quiserem transmitir. O projeto cita especificamente eventos como o Campeonato Brasileiro de Futebol, todos os jogos disputados pela seleção brasileira em grandes torneios internacionais, como a Copa do Mundo, a Olímpiada e a Libertadores da América, entre outros.Se aprovado, o projeto vai bater de frente com o interesse de algumas emissoras, como a Globo, que transmite boa parte desses eventos com exclusividade e paga caro por eles. Só pelo Campeonato Paulista de Futebol de 2001 a emissora desembolsou cerca de R$ 45 milhões. Pela Copa do Mundo deste ano foram quase US$ 120 milhões. O dinheiro gasto é revertido em audiência obtida por esses eventos e, conseqüentemente, em anunciantes, cotas de patrocínio e afins, tudo gira em torna da exclusividade de transmissão.TV Paga - O projeto de Pinheiro também quer acabar com a exclusividade esportiva na TV por assinatura. Segundo a proposta, os canais pagos só poderão exibir os jogos quando os mesmos estiverem disponíveis na TV aberta e a transmissão não poderá implicar nenhum pagamento adicional ao assinante. As emissoras que descumprirem a determinação serão punidas com multa de R$ 100 mil a R$ 30 milhões e podem até ter a transmissão do sinal suspensa por 30 dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.