TVs fazem pacto para garantir elenco

Lerdas para fechar um acordo sobre como impedir baixaria na TV, as concorrentes Globo, SBT e Record são, no entanto, bem rápidas em unir forças quando o quesito é fuga de elenco.As três fecharam o ano com a assinatura de um pacto para impedir a migração de estrelas entre canais rivais. Foram só dez dias de negociação e o acerto valerá por três anos.Pelo acordo, nenhuma das emissoras poderá Ter o passe de um astro concorrente antes do fim de seu contrato. Caso contrário, terá de pagar à rede atingida, de imediato, uma multa de R$ 100 milhões. A medida evitaria as ações jurídicas envolvendo rupturas contratuais dos artistas. Até hoje, a existência de multas tende a ser pretexto de longas e nem sempre frutíferas brigas jurídicas.Outras duas cláusulas teriam o mesmo peso. De quebra, limitam ainda mais a margem de manobra dos artistas fora de seus canais. A primeira estabelece, na prática, procedimentos para lidar com artistas problemáticos para as emissoras. Ela fixa tempos máximos de aparição em canais concorrentes de quem esteja brigando judicialmente com seu canal. A aparição seria admitida só em situações públicas em que o artista esteja presente e inevitavelmente seja filmado. Outra cláusula oficializa procedimentos para autorizar artistas de uma emissora a aparecerem no programa de um concorrente. Nesses anos, a exigência foi continuamente desobedecida. O fator Gugu - O idealizador da proposta foi Silvio Santos. O dono do SBT é o maior entusiasta do acordo entre os rivais. A idéia é que a acerto inclua posteriormente Band, RedeTV! e Gazeta. "Podemos começar o acordo só com Globo, Record e SBT, mas o convite será estendido às outras", conta o bispo Honorilton Gonçalves, presidente da Record. "A idéia foi de Silvio e a intenção é selar o acordo este ano." Nos bastidores do SBT, o empenho de SS estaria diretamente proporcional ao risco de ver Gugu Liberato ser tirado da emissora pela Globo. A rede dos Marinhos assedia Gugu desde os anos 80. Mas é a primeira vez na década que o apresentador do Domingo Legal mantém liderança por tanto tempo: 30 semanas seguidas. Para Silvio, seria questão de tempo até a Globo pensar num substituto para o domingo de Fausto Silva. O que tornaria o próprio Gugu o maior alvo. O certo, no entanto, é que a idéia do pacto agradou à Globo e à Record. Segundo o bispo Gonçalves, ele serve para pôr "de fato" em prática um código de ética entre os canais. "Não queremos impedir os artistas de negociarem com outras redes, mas eles terão de respeitar o tempo de contrato que firmaram."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.