TV paga bate recorde em anunciantes

A publicidade na TV por assinatura alcançou no primeiro semestre o mesmo volume de todo o ano passado, cerca de US$ 40 milhões. O segmento que mais anuncia atualmente na TV paga é o de Internet, que na TV aberta aparece apenas em quarto lugar e nem constava do levantamento de 1999. Os dados são do Mídia Fatos, relatório editado anualmente pela Associação Brasileira de Telecomunicações por Assinatura (ABTA).O início do acompanhamento da audiência da TV paga pelo Ibope, a partir de dezembro, deverá estimular ainda mais os anunciantes. Mas toda essa expectativa pode ser frustrada por dois projetos de lei que tentam limitar ou impedir os comerciais nesse setor. Um dos projetos, do deputado Pedro Pedrossian Filho (PFL/MS), chega esta semana à Comissão de Ciência e Tecnologia, depois de ter sido aprovado na Comissão de Defesa do Consumidor na segunda quinzena de outubro. O outro, do deputado Salatiel Carvalho (PMDB/PE), que proibia a publicidade na TV por assinatura, está sendo reformulado.Enquanto Pedrossian quer limitar os anúncios nos canais pagos a três minutos por hora, a receita publicitária do setor cresceu mais de 150% no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período de 1999. Entre janeiro e maio de 1999, a receita da TV paga com publicidade foi superior a US$ 10 milhões. Entre janeiro e junho deste ano, chegou aos US$ 40 milhões. Mas a publicidade na TV paga ainda representa apenas 1,5% de todo o investimento publicitário do País, enquanto a TV aberta fica com 57,6%. Em 1998, a receita da TV paga com publicidade foi maior (US$ 55 milhões), mas a participação no mercado naquele ano foi de apenas 0,8%. Em 1999, o bolo publicitário no País sofreu uma queda brusca com a desvalorização do Real. O maior anunciante no setor de TV paga no primeiro semestre do ano foi a Internet, seguida de veículos, peças e acessórios. No ano passado, os setor automobilístico aparecia em primeiro lugar, seguido do mercado de finanças e seguros. Na TV aberta, o segmento de Internet é apenas o quarto maior anunciante.O perfil do espectador da TV por assinatura é o grande diferencial para atrair publicidade. Segundo o Mídia Fatos, 47% dos assinantes têm computador e 35%, acesso à Internet. O poder aquisitivo também é maior do que o da média da população: 72% dos assinantes são das classes A e B, além de 53% terem cursado faculdade. Além da expansão da publicidade, a TV paga brasileira vive um ano de retomada do crescimento no número de assinantes. Apesar de o Brasil ter apenas onze milhões de espectadores de TV paga, é considerado o mercado de maior potencial junto com a Indonésia. No primeiro trimestre, o setor tinha pouco mais de três milhões de assinantes.

Agencia Estado,

06 de novembro de 2000 | 17h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.