TV Cultura tem mais verba que a própria Secretaria

Vivendo uma grave crise administrativa, a TV Cultura experimenta situação curiosa: tem um orçamento maior do que o da própria Secretaria de Estado da Cultura. Em 2003, são R$ 120.726.527,00 para a Fundação Padre Anchieta e R$ 103.716.991,00 milhões para a Cultura, segundo informações da Secretaria do Planejamento. Parte do desequilíbrio entre esses números deve ser creditada a uma espécie de "chicana administrativa" que funciona na cultura estadual. Até hoje, por exemplo, a TV Cultura inclui em sua folha de pagamento os músicos e os maestros da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), organismo vinculado à Secretaria de Estado da Cultura. A Osesp tem cerca de 90 músicos e só os rendimentos mensais de seu maestro titular, John Neschling, beiram os R$ 400 mil (R$ 4,8 milhões em um ano, mais da metade do que a fundação pediu ao governo para investimentos no reaparelhamento técnico das suas emissoras de rádio e TV em 2003). A direção da fundação demitiu 256 funcionários em fevereiro, buscando reduzir suas despesas com pessoal. Ficou com 1.177 empregados, incluindo-se aí mais de uma centena de músicos. Ou seja: está com a estrutura mais enxuta dos últimos dez anos. Nenhum dos funcionários "agregados" foi incluído nos cortes, porque essa decisão foge à alçada da direção executiva da emissora - é de competência da secretária de Estado da Cultura, Cláudia Costin, que até nomeou recentemente um gestor para a orquestra, Cláudio Gaiarsa. Essa situação, que não agrada ao governador Geraldo Alckmin, é objeto de estudos administrativos há anos. Tenta-se transformar a Osesp numa Organização Social (OS), uma figura jurídica criada pelo governo Fernando Henrique Cardoso, mas o projeto até hoje não decolou. Como uma OS, a sinfônica teria autonomia administrativa e legalidade jurídica para contratar, demitir e trazer solistas estrangeiros para apresentações no País sem a burocracia de hoje.Leia mais

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.