TV Cultura pode ter candidato alternativo

Descontentes com o acordo feito no dia 19 na TV Cultura, que definiu o nome de Marcos Mendonça, ex-secretário estadual de Cultura, como candidato único para a presidência da emissora, funcionários estão tentando viabilizar uma candidatura alternativa. O nome escolhido foi o do sociólogo Laurindo Leal Filho, professor da USP e estudioso dos problemas da TV pública no Brasil e no mundo.Legalmente, os funcionários têm até segunda-feira para conseguir a adesão de 5 dos 36 conselheiros da Fundação Padre Anchieta (gestora da TV Cultura) e oficializar a candidatura de Leal Filho. O professor admitiu ontem que pôs o nome "à disposição", mas só disputa "se houver um número significativo de indicações" de seu nome entre os conselheiros. "Sou cético em relação a isso. A TV Cultura terá uma eleição com um colégio eleitoral comprometido." Anteontem, Marcos Mendonça disse que sua candidatura foi referendada por 33 conselheiros, em reunião que buscou o "consenso". Isso torna sua eleição líquida e certa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.