TV Cultura e Arte amplia cobertura

A TV Cultura e Arte, do Ministério da Cultura, acaba de fechar contrato com 36 operadoras da NET. Com isso, a emissora amplia o leque de espectadores, que inclui a TVA, Neotv, Sky, DirecTV e Tecsat. "Ainda falta um acordo com a NET em centros como São Paulo", explica o secretário do Audiovisual, José Álvaro Moisés. A emissora integra o programa TV Escola, exibindo seu conteúdo para cerca de 26 mil alunos de escolas públicas.A TV possui uma programação de grande valor cultural, pois inclui a maioria dos shows, documentários e filmes produzidos com o apoio do Ministério e também de órgãos culturais como a Funarte e entidades privadas como o Instituto Itaú Cultural. "A idéia de criar a TV foi justamente a partir da constatação de que havia muita coisa boa, produzida com dinheiro público, que estava nas prateleiras do ministério. Achamos que seria importante que isso pudesse ser mais conhecido pelo público", afirma Moisés.Eventos como o Free Jazz, que ocorre este mês em São Paulo e no Rio, serão transmitidos com o sinal da Rede Cultura. Há também dezenas de documentários importantes, como A Ferrovia do Diabo, sobre a construção da estrada de ferro Madeira-Mamoré, na Amazônia, que custou a vida de centenas de operários ou Inventário da Cultura Gaúcha, produzido pela TVE-RS, que aborda aspectos culturais do Rio Grande do Sul.Merecem atenção dezenas de documentários sobre música e gêneros regionais do Brasil, como Ritmos do Recôncavo, Maracatus Maracatus e A Capoeiragem Na Bahia. Há ainda documentários sobre Carmem Miranda, Monteiro Lobato etc.A TV Cultura e Arte foi inaugurada em abril deste ano e vem crescendo a cada dia. No início, tinha apenas duas horas diárias de programação. Hoje entra no ar ao meio-dia e segue até as 23 h. Confira a programação no site do Ministério: www.minc.gov.br.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.