TV Assembléia apresenta nova programação

Um acordo com a TV Cultura marca a nova fase da TV Assembléia, que estréia amanhã. O canal de acesso público, que é transmitido para 42 cidades no Estado, investirá R$ 3,6 milhões ao ano para reformular sua programação, criar atrações com parlamentares e exibir o plenário paulista. Serão R$ 300 mil mensais em equipamentos, gastos com pessoal e aluguel de satélite. A maior parte da verba irá para a Cultura, em troca de material informativo e apoio de produção.Florestan Fernandes Jr. divide a direção de Jornalismo do canal com James Rubio (pioneiro editor do Jornal Nacional). Juntos, buscam um estilo arrojado para o canal. "Não queremos uma emissora chapa branca, mas a serviço do cidadão", diz Florestan. "A iniciativa é importante porque nocanal só há jornalistas, não assessores de deputados."Com 14 horas diárias de programação, a TV Assembléia reserva surpresas a partir de amanhã. Além do noticiário diário Jornal da Assembléia, haverá o semanal Arena Livre, uma espécie de Roda Viva, em que um político de expressão nacional será sabatinado por uma roda de parlamentaresestaduais. Em Questão de Ordem, um cenário que lembra o das salas de interrogatório do Dops abrigará o debate semanal de Afanásio Jazadji (PFL) e Renato Simões (PT), em que um provocará o outro ao abordar um tema polêmico, mediado pelo jornalista Jorge Machado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.