TV* Ancine restringe propaganda na TV paga e define horário nobre

Ex-VJ da MTV, Marina Person terá um programa de entrevistas no Canal Brasil, previsto para o segundo semestre. Em O Papel da Vida, a apresentadora conversa com um ator sobre o personagem que ele mais gostou de fazer. Marina também renovou com a TV Cultura por mais um ano e apresenta o Cine Glitz, no canal Glitz*.

O Estado de S.Paulo

21 de janeiro de 2012 | 03h07

O 6º ano de Dexter estreia no FX em 19 de fevereiro. A 6.ª temporada terminou nos EUA em dezembro, e a rede Showtime já anunciou, pelo menos, mais duas safras da série.

O Discovery Home & Health abriu inscrições para a 3.ª edição local de 10 Anos Mais Jovem. Basta preencher questionário até 1.º de março, no

www.discoverymulher.com/casting.

Ainda que esteja na berlinda, a série Pam Am, que estreia em março no Brasil, via Sony, não foi cancelada, como aqui foi publicado. / A. D.

Está no ar, via Web, a consulta pública da instrução normativa que regulamentará a lei n.º 12.485/2011 - que entra em vigor em 12 de março e estipula novas regras para a TV paga no Brasil, como mais conteúdo brasileiro durante o horário nobre dos canais qualificados (de variedades, séries e filmes, além dos infantis), inclusive dos canais pay-per-view. Segundo o documento, a Ancine restringe a publicidade a 25% da duração da programação diária. Chamadas de programas também são consideradas propaganda e entram na regra. Ficam de fora os canais de jornalismo, esportivos e religiosos e os canais de venda e infomerciais.

O horário nobre também foi, enfim, estipulado: serão duas faixas nos canais infanto-juvenis (entre 11h e 14h e entre 17h e 21h) e uma faixa para os demais canais (entre 19h e 24 h) - o Ibope, por exemplo, considera o horário nobre das 19h à 1h. Ficou decidido, portanto, que no horário nobre a propaganda se limita a 1h45 aos cainfantis e 1h15 aos demais canais.

A consulta pública, aberta até o dia 3 de março, traz ainda perguntas sobre quantas vezes um conteúdo brasileiro pode ser reprisado para efeitos de cumprimento da lei. Até agora, seriam permitidas dez veiculações de uma mesma obra, sendo que a 11.ª reprise já não contaria. O documento está disponível no site www.ancine.gov.br/sala-imprensa/noticias/ancine-coloca-em-consulta-p-blica-com-regulamento-geral-da-lei-124852011. / ALLINE DAUROIZ

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.