Turma da Mônica ganha a TV paga e o cinema

A valentia de Johnny Bravo desapareceu de uma vez por todas. Agora, ele é só medo. A marca do coelho da Mônica em seu rosto (como na imagem ao lado) explica seu desespero. O galã loiro agora terá de dividir o seu espaço na grade do Cartoon Network com os personagens do cartunista Mauricio de Sousa. E ele que não se atreva a empinar o nariz para a dentuça: se folgar, vai levar mais coelhada na cara. Mote da campanha de divulgação da estréia dos desenhos da Turma da Mônica no canal, o medo dos personagens da casa não passa de brincadeira - mas, no fundo, tem um pouco de verdade.Por onde passa, as animações da Mauricio de Sousa Produções causam estrago real. A emissora italiana RAI foi a mais beneficiada recentemente. No ar na programação do canal desde janeiro, a Turma da Mônica quintuplica o ibope do horário quando entra no ar. Imagine então, quais serão os efeitos na audiência infantil brasileira, acostumada a ler os gibis da turma desde o berço. O horário reservado, por enquanto, é das manhãs de domingo - com estréia no próximo dia 27, às 9h - em um bloco de meia hora. Mas tanto o cartunista como o Cartoon Network demonstram interesse em esticar essa parceria. "Eu sei que (o sucesso) vai acontecer. E aí, então, poderemos conversar com o Cartoon sobre os novos caminhos daqui em diante", diz Mauricio.O acordo com o Cartoon não elimina a possibilidade de a Turma da Mônica reaparecer também na tevê aberta. "É algo que vamos começar a tentar a partir de agora. O espaço do Cartoon é forte e bem definido, não existe problema nenhum em negociar com a TV aberta", admite o cartunista. Barry Kock concorda. "Um bom exemplo são As Meninas Superpoderosas. É um produto nosso, produzido pelo Cartoon, que a gente vende para a TV aberta. Como no Brasil a TV a cabo atinge de 10% a 12% da audiência, temos que pensar também na TV aberta para atingir um público maior."Cinemas - Dez dias depois da estréia da Turma da Mônica no Cartoon Network, Cine-Gibi Turma da Mônica chega aos cinemas em circuito nacional no dia 9 de julho. Será a volta dos personagens de Mauricio de Sousa à telona - longe das salas desde 1988, quando foi exibido A Turma da Mônica e a Estrelinha Mágica. O longa conta com participações especiais de Wanessa Camargo, Fernanda Lima, Luciano Huck e da dupla Pedro e Thiago. A mesma confiança demonstrada pelo cartunista em relação ao sucesso na TV estende-se também às suas expectativas quanto a esse retorno ao cinema. "Eu nem quero pensar, mas que será ótimo, isso será mesmo. E esse filme vai mostrar o caminho que devemos tomar nas próximas produções, vai balizar nossa estratégia para o cinema. Mas não tenho dúvidas de que ´vamos acontecer´. Só não sei qual será o tamanho desse acontecimento", acredita Mauricio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.