Tufi Duek mergulha na década de 1960 e redescobre formas femininas

Com Isabeli Fontana abrindo o desfile, grife do estilista Eduardo Pombal se inspira no movimento Art Deco e nos trajes de banho da década de 1950 e 1960

Mariana Belley - O Estado de S. Paulo,

31 de março de 2014 | 21h03

Tufi Duek dá vida a uma coleção fluída, leve, mas sensual e super feminina. No comando da direção criativa da marca, o estilista Eduardo Pombal se cercou de referências históricas e artísticas para dar vida ao verão 2015 da Tufi.

Na passarela, passou uma coleção inspirada na arquitetura de piscinas icônicas, no movimento Art Deco e nas vestimentas de banho da década de 1950 e 1960. A top Isabeli Fontana abriu o desfile com um vestido chave da coleção, que ganharia vários desdobramentos depois. Decotes profundos, generosos, que desenhavam o colo e deixavam as costas sempre descoberta. A cintura marcada, a silhueta elegante e feminina. A saia godê ganhou cores. Destaque para o busto dos vestidos que ganharam pontas e recortes, valorizando os seios e nos levando diretamente ao universo do estilista  francês Jean-Paul Gaudier quando, na década de 1990, criou bustos parecidos para a cantora Madonna.

 

Tons claros, muito branco, prata, off white, rosa compõem a cartela de cores da estação da marca, seguidos por vermelho, azul e preto. Com o shape de maiô dos anos 60, o  falso vestido é na verdade um macaquinho que desenha o corpo com delicadeza.

 

Tudo o que sabemos sobre:
spfw-verao-2015modamaquiagemtufi duek

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.