Tuca mostra sua história e sua cara do futuro

O Tuca (Teatro da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo) vai mostrar uma boa parte de sua rica história, entre amanhã e o domingo. Palco de peças memoráveis, de shows de praticamente todos os grandes nomes da música brasileira surgidos nos anos 60 e 70 - entre eles Chico Buarque, Caetano Veloso, Nara Leão, Gilberto Gil - e de diversas manifestações de resistência à ditadura militar, como as reuniões da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência), o teatro passará a partir da semana que vem por uma reforma completa, a cargo da Método Engenharia, a mesma que executou a reforma do Teatro Municipal de São Paulo. A exposição O Teatro, Sua História e Seu Futuro, feita para marcar o início da restauração do prédio, incluirá visitas monitoradas a diferentes áreas do teatro, das 10 às 20 horas. No percurso haverá painéis contando a história do Tuca: fotos, críticas de jornais, faixas de movimentos políticos, vídeos, trechos de peças teatrais censuradas e pôsteres de shows. A análise dos documentos foi feita por uma equipe de funcionários do teatro, por alunos da Universidade e do curso de atores do Tuca. Essa mesma equipe guiará os visitantes. No saguão do teatro haverá a representação de uma linha do tempo, contextualizando as histórias do Tuca, da PUC-SP e do Brasil. Também estarão expostos painéis sobre como será a reforma, seguindo o projeto original do arquiteto Joaquim Guedes, de 1986, que pretendia recuperar o prédio dos dois incêndios sofridos em 1984. "A intenção é lembrar fatos históricos e mostrar como o Tuca ficará depois da recuperação", diz a professora Ana Salles Mariano, coordenadora da exposição. Amanhã, às 11 horas, no saguão do teatro, acontece o evento de lançamento da reforma e restauro do prédio. A exposição será aberta em seguida. Exposição O Teatro, Sua História e Seu Futuro. De quinta, dia 21, a domingo, dia 24, das 10h às 20h. Rua Monte Alegre, 1.024, Perdizes, tel. 0xx 21 3670-8460. Grátis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.