Stacey Cramp/The New York Times
Stacey Cramp/The New York Times

Trump bloqueia Stephen King no Twitter e J.K. Rowling oferece intermédio

Escritor brincou com o fato de ter sido bloqueado pelo presidente dos EUA e não poder mais ler seus tweets: "Talvez tenha que me matar"

Pedro Rocha, ESPECIAL PARA O ESTADO

13 de junho de 2017 | 14h27

O escritor norte-americano Stephen King anunciou nesta terça-feira, 13, aos seus seguidores do Twitter, que havia sido bloqueado pela conta do presidente Donald Trump na rede social. 

Através de uma postagem bem-humorada, King revelou: "Trump me bloqueou de ler os seus tweet. Talvez eu precise me matar." A publicação já soma mais de 40 mil curtidas na rede social.

Assim que ficou sabendo do ocorrido, a também escritora J.K. Rowling, autora britânica dos livros de Harry Potter e ferrenha crítica ao governo de Donald Trump, ofereceu intermediar o problema. "Eu ainda tenho acesso, eu posso mandar uma DM para eles por você", escreveu. 

Como Rowling, King também utiliza vez ou outra sua conta no Twitter para criticar o presidente dos EUA. Antes de ser bloqueado, mais cedo nesta terça-feira, o escritor havia publicado a seguinte declaração: "O gabinete de Trump oferece um curso de pós graduação em ser 'puxa-saco'."

Anteriormente, o autor de O Iluminado já havia comparado a presidência de Trump com suas histórias de terror. "O dedo desse cara num gatilho nuclear é pior que qualquer história de terror que eu já escrevi", declarou em maio no Twitter. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.