Truffaut e pastelão na TV paga

Humor com Stan Laurel e Oliver Hardy, amor com François Truffaut. Os primeiros estão no ciclo Os Reis do Riso, do Telecine Classic, da Net/Sky, que mostra hoje, às 22 horas, Paixonite Aguda. É o filme famoso em que o Gordo e o Magro entram para a Legião Estrangeira para que o segundo possa esquecer um romance frustrado. Truffaut também está na TV paga, mas no Eurochannel, da TVA, que exibe às 21h30 (e reprisa de madrugada, às 3h10) As Duas Inglesas e o Amor. O Gordo e o Magro formam uma das duplas imortais do cinema. Evocam a época áurea do pastelão, a comédia movida a tombos, chutes, pontapés e torta na cara. A comédia, os críticos não se cansam de dizer, é o horror da violência filtrado pela poesia. Esses dois são a prova. Com aquela cara de sonso, o Magro desencadeia uma onda de destruição da qual o Gordo, quase sempre, é a vítima. Impossível deixar de rir com os dois. Importa pouco o nome do diretor de Paixonite Aguda, um certo E. Sutherland. É um filme "do" Gordo e "do" Magro. O tempo não tem sido amigo de Truffaut. A maioria de seus filmes não tem resistido bem à revisão. Um dos que permanecem é Jules e Jim - Uma Mulher para Dois, que ele adaptou de Henri-Pierre Roché. O mesmo escritor forneceu o material para As Duas Inglesas e o Amor. Depois de uma mulher para dois, duas mulheres para um homem, o personagem interpretado por Jean-Pierre Léaud. Houve muitos filmes sobre o amor físico. Este é um filme físico sobre o amor, com direito a vômito, vertigem. Truffaut era um romântico que desconfiava do romantismo. Veja se este filme resiste. E antecipe-se à sua reprise nos cinemas, marcada para os próximos meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.