Alexandre Lima/Divulgação
Alexandre Lima/Divulgação

Tropa 2 e Chico Xavier na ponta

Filmes receberam 16 indicações e são favoritos no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, que será entregue em maio

Roberta Pennafort / RIO, O Estado de S.Paulo

12 Abril 2011 | 00h00

O capitão Nascimento está de volta ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, e desta vez vitaminado pelos 11,3 milhões de pagantes para seu Tropa de Elite 2. Três anos depois do primeiro Tropa perder o troféu de melhor filme para o singelo O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias, a premiação opõe sua sequência a Chico Xavier. Ambos contam 16 indicações. A cerimônia, que marca os dez anos da iniciativa da Academia Brasileira de Cinema, será no dia 31 de maio, no Teatro João Caetano, no Rio, com transmissão pelo Canal Brasil.

A lista dos indicados nas 24 categorias reflete a bela fase e a diversidade da produção nacional, que no ano passado atingiu marca recorde: o mercado cinematográfico faturou R$ 1,3 bilhão. Em 2002, ano da primeira edição, o público de nossos filmes era estimado em 7,8 milhões; em 2009, já chegava a 15,9 milhões.

A relação dos indicados a melhor filme tem desde Olhos Azuis e Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo, de orçamentos e faturamentos modestos - o primeiro foi assistido por 20 mil pessoas e o segundo, por 50 mil - aos médios 5 X Favela - Agora Por Nós Mesmos (160 mil) e As Melhores Coisas do Mundo (320 mil).

Tropa 2 e Chico Xavier (3,4 milhões) são os blockbusters do grupo. Daniel Filho, o diretor de Chico, tenta matar a fome de troféus não saciada no ano passado, quando seu Se Eu Fosse Você 2, visto por mais de 6 milhões de pessoas, foi atropelado pelo modesto É Proibido Fumar, visto por 50 mil.

No Grande Prêmio, os produtores não precisam inscrever seus filmes: todos os lançamentos do ano passado foram analisados pelos 300 associados à academia - produtores, diretores, atores, técnicos -, que definiram cinco finalistas. A partir de hoje, o público pode votar nos melhores filme, documentário e filme estrangeiro pelo site www.academiabrasileiradecinema.com.br.

Os indicados foram divulgados ontem, em entrevista que reuniu os realizadores, apoiadores e patrocinadores - Agência Nacional de Cinema, Secretaria de Estado da Cultura, Riofilme e TV Globo. Com o apoio da classe, o Prêmio, que já foi bancado por empresas como Vivo e TAM, consegue se manter a despeito da perda de patrocinadores privados. O "Oscar brasileiro", por premiar produções que já saíram de cartaz, ajuda em suas carreira em DVD, blu-ray e na TV.

Entre os filmes também com indicações, estão Cabeça a Prêmio, De Pernas Pro Ar, Quincas Berro D"Água e O Bem Amado. Esta décima edição terá como homenageados os produtores Luiz Carlos e Lucy Barreto, que já trabalharam por mais de 80 filmes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.