Troca de maestros no MET

Depois de diversos cancelamentos por motivos de saúde, o maestro James Levine resolveu deixar o posto de regente titular da Metropolitan Opera, de Nova York, e vai ser substituído pelo italiano Fabio Luisi, que ocupava o posto de principal regente convidado. Levine, que em 2010 completou 40 anos na companhia e, no começo do ano, havia decidido não renovar seu contrato à frente da Sinfônica de Boston também por problemas na coluna, permanece como diretor artístico.

, O Estado de S.Paulo

13 de setembro de 2011 | 00h00

Na última temporada, Levine cancelara algumas récitas por conta de problemas na coluna e, na semana passada, após sofrer uma queda, passou por uma cirurgia, o que o levou a cancelar os ensaios da nova temporada, que começa nas próximas semanas, e sua presença no pódio nas montagens de Siegfried e Don Giovanni. Além de Luisi, vão substituí-lo os maestros Louis Langrée, que regeu a Osesp na semana passada, e Derrick Inouye.

A nomeação de Luisi reacendeu as conversas sobre eventual substituição de Levine também no posto de diretor artístico. Mas o Metropolitan insiste que isso é prematuro e o próprio Luisi tem dito em entrevistas que não está interessado no cargo. Para assumir os ensaios de Levine, Luisi precisou cancelar récitas na Ópera de Roma, que afirmou ontem estar estudando medidas legais contra o maestro. / João Luiz Sampaio com AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.