Trio Moinho lança CD no Tom Jazz, em São Paulo

Um belo dia, há cerca de três anos, Emanuelle Araújo (ex-Banda Eva), Lan Lan (ex-Cássia Eller e Nando Reis) e Toni Costa se reuniram como quem não queriam nada. Puxaram um samba da velha-guarda baiana aqui, outro da carioca ali, e notaram que desse trio poderia sair um caldo bem apimentado e com aquele punhado de catchup. A mistura deu tão certo que eles resolveram oficializar o encontro, chamando-o de Moinho, e produzir um álbum despretensioso, mas que já conquistou um público cativo - a faixa de abertura do CD de estréia, Esnoba, de Márcio Mello, não só é a música-tema do casal Rakelli (Ísis Valverde) e Robson (Marcelo Faria), na novela Beleza Pura, como foi a mais tocada nas rádios do Rio na semana passada.Pois bem, o Moinho vai fazer hoje um único show de lançamento do álbum intitulado ''Hoje de Noite'', no Tom Jazz, em São Paulo. O título do CD vem do nome da canção presenteada ao grupo por Nando Reis. E ele não foi o único a abençoar esse encontro da vocalista, a percussionista e o guitarrista baianos, residentes no Rio. Ana Carolina compôs Doida de Varrer para o trio e Moraes Moreira sintetizou a fértil conexão Rio-Bahia em O Vento e o Moinho. "Ele conta um pouco da nossa história na letra de O Vento e o Moinho. Da relação da Lapa com a Pelourinho, do encontro de três amigos, de um conto de amor e amizade", resume Emanuelle Araújo, que ainda divide o seu tempo com a novela A Favorita (ela faz o papel da prostituta Manu).Amigos do trio também marcaram presença em ''Hoje de Noite'': Davi Moraes empunha sua guitarra no sambinha Carnaval, composição de San B, e a voz de Jussara Silveira colore ainda mais a última faixa, Xangô, de Toni Costa, Lan Lan e Mart''nália. Moraes Moreira e Nando Reis também oferecem sua graça em suas respectivas canções. O Moinho também incluiu no repertório Baleia da Sé, clássica canção de Riachão, um dos maiores nomes do samba baiano. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.Banda Moinho. Tom Jazz (200 lug.). Avenida Angélica, 2.331, Higienópolis, em São Paulo. Tel. (011) 3255-3635. Hoje, às 22 horas. Ingressos R$ 30.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.