REUTERS/Dylan Martinez
REUTERS/Dylan Martinez

Trinta anos depois, U2 ainda encontra relevância em 'The Joshua Tree'

Banda irlandesa iniciou a parte europeia da turnê que retorna ao álbum que gerou a relação de amor e ódio com a América

Reuters, O Estado de S.Paulo

09 de julho de 2017 | 15h49

A banda irlandesa de rock U2 iniciou a parte europeia da turnê "The Joshua Tree" no sábado, 8, retornando ao álbum que gerou a relação de amor e ódio com a América e os impulsionou ao estrelato quando lançado 30 anos atrás.

A banda, liderada pelo cantor Bono, de 57 anos, está tocando todo o álbum para 2,4 milhões de fãs em sua turnê​ de 2017, incluindo sucessos como "With or Without You" e "I Still Haven't Found What I'm looking For".

No entanto, eles começaram o show de Londres com músicas mais antigas como "Sunday Bloody Sunday", "New Year's Day", "Bad", e a música inspirada em Martin Luther King Jr "Pride (In the Name of Love)", a qual Bono dedicou às "pessoas arco-íris de Londres", que participaram da Marcha de Orgulho LGBT na cidade no sábado.

"The Joshua Tree" foi tocado na sequência contra um vídeo ao fundo de paisagens norte-americanas, tais como o Vale da Morte e Americanos em frente a Estrelas e Listras, do fotógrafo holandês Anton Corbijn, que criou as imagens no álbum original.

++ Nirvana antes da fama: assista a 17 minutos de vídeo da banda em 1988

O álbum de melhor venda do grupo foi lançado em 1987 quando Ronald Reagan era o presidente dos Estados Unidos e Margareth Thatcher estava no poder no Reino Unido.

O guitarrista principal The Edge afirmou em entrevista para a Rolling Stone em janeiro que politicamente "as coisas t​êm fechado um círculo completo".

"Parece que, 'nossa, essas músicas têm um novo significado e uma nova ressonância hoje que elas não tinham três anos atrás, quatro anos atrás'", disse ele à revista.

Bono deixou a música falar por si mesma no sábado, ainda que um personagem chamado de "Trump" ​tenha sido chamado de mentiroso por um "cowboy bom moço" em um clipe.

Mais conteúdo sobre:
U2LondresReino UnidoShow

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.