Trechos dos romances que compõem a trilogia 'Os Snopes', de William Faulkner

O Povoado

28 de setembro de 2012 | 19h29

'"Meu nome é Snopes. Ouvi falar que você tem uma fazenda para arrendar."

"É mesmo?", disse Varner, mexendo-se de forma a trazer o rosto do outro para a claridade. "E onde você ouviu isso?" Porque a fazenda era nova, ele e seu pai a tinham adquirido por meio de uma hipoteca executada havia uma semana, e o homem era um completo estranho. Ele nunca ouvira aquele sobrenome.

O outro não respondeu. Agora Varner podia ver seu rosto - um par de olhos de um cinza frio opaco entre sobrancelhas cinzentas, grossas e irascíveis, e uma barba curta cinza-ferro, cerrada e emaranhada como a lã de uma ovelha. "Onde você tem lavrado?", Varner perguntou.

"Oeste." Não que fosse conciso. Apenas pronunciara aque- la única palavra com uma inflexão determinada, como se tivesse fechado uma porta atrás de si.'

(página 19)

A Cidade

"Não não, não não, não não. Ele estava errado. Ele é um advogado, e, para um advogado, se a coisa não é complicada, não interessa se funciona ou não, porque se não é complicada o suficiente, então não é coisa direita e assim, mesmo que funcione, ninguém acredita. Assim não era isso - um papel forjado numa hora de aperto, não me importa quantas testemunhas o assinaram, um advogado menos competente que Stevens teria pago ao cliente só para se divertir ao abrir o tal papel e desmascarar toda a farsa."

(página 328)

A Mansão

" (…) de tempo em tempo, à medida que crescia a pilha de ripas que a serra reduzia a fragmentos que aumentavam lentamente, Mink podia ouvir o pregador movendo-se entre as pilhas intactas, assim pensava: Se ele só entrasse para compor seu sermão, parece que preparar um sermão exige mais atividade e rapidez que cuidar de uma mula. Agora já era quase a hora do pôr do sol; ele pensou: Isso deve render pelo menos meio dólar. Tenho de conseguir isso. Tenho de ir em frente. Não posso esperar até domingo, quando a porta traseira foi aberta bruscamente e o pregador disse: "Muito bem. O jantar está pronto. Venham".

(página 319)

 

 

Veja artigos sobre Faulkner no Acervo:

Em 20/7/1963

Em 27/7/1963

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.