Toque de Mestre

Hermeto Pascoal tinha 8 anos quando percebeu que poderia fazer música com qualquer coisa no mundo que passasse por suas mãos. A mãe colocou na

, O Estado de S.Paulo

09 de outubro de 2010 | 00h00

mesa da cozinha o bule de barro com café. Ao balançar, saía um som dali, que mudava à medida em que o café ia acabando. "Meu avô era ferreiro, com ele também aprendi muitos sons."

A seção Toque de Mestre flagra nesta semana um dos músicos brasileiros mais respeitados no exterior. O alagoano Hermeto Pascoal, em uma atuação que deixou nosso fotógrafo e cinegrafista Robson Fernandjes abismado, explica como faz para tirar sons de objetos como chaleiras. E ali, compõe uma nova música com os sons que acaba de descobrir.

Hermeto Pascoal foi, há um mês, atração principal em um concerto realizado no vão livre do Lincoln Center, em Nova York. Há sete anos está casado com a cantora Aline Morena, que participa de seus shows. Durante sua

passagem por Nova York, jornais especializados o definiram como "gênio" da música brasileira.

Nascido em Olho d"Água e criado em Lagoa da Canoa, na época município de Arapiraca, Alagoas, foi convidado pelo jazzista Miles Davies para integrar seu grupo.E sua resposta foi "não".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.