RAMÓN VASCONCELOS/DIVULGAÇÃO
RAMÓN VASCONCELOS/DIVULGAÇÃO

Tony Ramos aprende tango e mandarim para nova série

'Vade Retro', com Mônica Iozzi, custou um mês de preparação ao elenco

Cristina Padiglione, O Estado de S.Paulo

26 Julho 2016 | 02h00

Tony Ramos mergulhou em aulas de tango, latim e mandarim para viver Abel Zebu, protagonista, ao lado de Mônica Iozzi, de Vade Retro, série de Alexandre Machado e Fernanda Young, produzida pela O2 Filmes para a Globo. O elenco todo se submeteu a um processo de preparação que incluiu ensaios e workshops. Por um mês, atores e diretores trabalharam no Galpão Parlapatões, na Lapa, em São Paulo, com leitura de textos, aperfeiçoamento, aulas e uma palestra sobre demônios, ministrada pelo historiador, pesquisador e colunista do Estado Leandro Karnal. Na foto ao lado, Tony e Monica ensaiam, no Galpão, com uma prévia da caracterização de seus personagens.

O elenco conta ainda com Maria Casadevall e Maria Luisa Mendonça. Abel, a princípio um cavalheiro, charmoso, bem-sucedido e articulado, é, na verdade, um infrator de qualquer regra de convivência. Celeste (Mônica) é uma advogada aparentemente inocente, contratada por ele para cuidar de seu divórcio. As gravações começaram na semana passada, em São Paulo.

 

‘A Lenda do Mão de Luva’, websérie em 10 episódios, spin-off de Liberdade Liberdade para GShow e GloboPlay, contará como o personagem de Marco Ricca na novela das onze perdeu a mão. O enredo resgata a fase pré-Inconfidência Mineira, os amores e inimigos que o bandoleiro enfrentou, até alcançar fama.

Escrito por Tarcísio Lara Puiati com supervisão de Mario Teixeira, o enredo definirá ainda como Mão de Luva se encontra 30 anos após o final da novela. A direção artística é de Vinícius Coimbra, com direção de Pedro Brenelli e Bruno Safadi.

A Globo, via assessoria de Comunicação, informa que Galvão Bueno entrará no ar ao vivo, diariamente, no Jornal Nacional, durante a Olimpíada, além de narrar pelo menos um evento por dia na Rio2016.

A emissora nega que a ordem seja poupar o locutor durante os Jogos, em razão de seus problemas vocais. À coluna, fontes extraoficiais asseguram que embora Galvão vá participar ativamente da cobertura, a bola será mais dividida com outros locutores e comentaristas do que de costume.

Sustentabilidade será foco de merchandising social na nova temporada de Malhação, Pro Dia Nascer Feliz. Uma área do colégio público Dom Fernão servirá de QG para o Mofo (Movimento Organizado do Fundo de Obra), onde uma obra abandonada renderá, aos alunos, sucata para composições artísticas e construção de móveis.

A programação da Sesc TV agora está disponível na Looke, plataforma de vídeo sob demanda via internet. Há poucos dias, a Looke anunciou também um acordo para oferecer os filmes do Telecine Play para locação.

Por falar em acordo, anunciado desde março como negócio fechado, o FOX Play ainda não está disponível para assinantes da NET nem estará antes da Olimpíada.

80% de toda a produção referente à cobertura da Olimpíada para os canais FOX Sports na América Latina será gerada da nova sede do canal no Brasil, de frente para a praia da Barra da Tijuca, no Rio

DIÁLOGOS OLÍMPICOS

_ Joguei 5 Olimpíadas e não ganhei nenhuma medalha, o que me entristece muito.

_ Eu te empresto uma.

Diálogo entre Oscar Schmidt e Robson Caetano DURANTE APRESENTAÇÃO DA NOVA SEDE DO FOX SPORTS À IMPRENSA, ONTEM, NO RIO

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.