Tom Wolfe é premiado pelo conjunto de sua obra

O jornal Chicago Tribune concedeu seu prêmio literário deste ano ao escritor e jornalista norte-americano Tom Wolfe, por sua destacada trajetória. O prêmio Chicago Tribune 2003, anunciado na segunda-feira, distingue um autor cujo trabalho tenha tido um grande impacto sobre a sociedade norte-americana, conforme divulga o jornal. O ganhador do prêmio do ano passado foi o dramaturgo Arthur Miller. Wolfe, de 72 anos, é autor de muitos livros. Alguns de seus títulos encontráveis em português são A Fogueira das Vaidades, Os Eleitos, Um Homem por Inteiro, publicados pela editora Rocco e A Palavra Pintada, pela L&PM. Wolfe, que começou sua carreira como jornalista, teve um papel marcante ao somar o trabalho de repórter ao de romancista, atuando numa vertente denominada "new journalism" (novo jornalismo) e que marcou a ficção norte-americana na segunda metade do século 20. O prêmio Heartland do jornal para livros de ficção foi para o advogado de Chicago, Scott Turow, de 54 anos, por seu romance Erros Irreversíveis, sobre o esforço de um advogado para defender um condenado à morte. O livro foi lançado no Brasil este ano, pela editora Record, com a presença do autor na Bienal do Livro do Rio. O prêmio Heartland para obras documentais ficou com Paul Hendrickson, de 59 anos, por seu livro Sons of Mississippi: A Story of Race and Its Legacy. O livro examina o impacto da segregação racial sobre um grupo de agentes policiais e suas famílias. Os três escritores receberão seus prêmios no dia 2 de novembro.

Agencia Estado,

12 Agosto 2003 | 18h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.