Tom Ford deixa a Gucci

Tom Ford, o poderoso estilista da Gucci, e Domenico De Sole, seu diretor executivo, deixarão a empresa no ano que vem. Conforme anúncio feito hoje, os dois não vão renovar seus contratos, que expiram em 2004. A dupla foi responsável por reerguer a empresa, que no início dos anos 90 esteve à beira da falência e hoje é a terceira maior do mundo fashion.O anúncio põe fim a meses de especulações sobre as duras negociações travadas nos bastidores. De Sole, de 59 anos, ganhou US$ 2,31 milhões no último ano. Ford fez US$ 5,51 milhões. Não se sabe quanto esperavam faturar de agora em diante, mas, segundo comunicado, "os intensos esforços das partes não resultaram em um acordo satisfatório para todos os envolvidos".A despedida, porém, se dá em termos amigáveis, ao menos aparentemente. De Sole diz que a empresa é "uma das maiores paixões" de sua vida. Ford diz que a deixa "com tristeza". E ambos prometem fazer de tudo por uma transição "suave".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.