Tom Cruise retira processo por difamação contra empresa de mídia

O ator Tom Cruise retirou nesta sexta-feira um processo avaliado em 50 milhões de dólares por difamação contra uma empresa de mídia alemã, que publicou uma reportagem dizendo que o astro de Hollywood havia "abandonado" a filha, Suri, depois de se divorciar da atriz Katie Holmes.

Reuters

20 de dezembro de 2013 | 21h57

Os advogados de Cruise e a Bauer Publishing Company, que publica nos Estados Unidos as revistas de celebridades Life & Style e InTouch Weekly, concordaram em descartar o processo com cada um pagando os seus respectivos honorários advocatícios e despesas, de acordo com um documento da Corte Distrital em Los Angeles.

Não havia nenhuma indicação na ação judicial se houve um acordo extrajudicial. Os advogados de Cruise e os da Bauer não estavam imediatamente disponíveis para comentar.

O processo de Cruise, que também alegou invasão de privacidade, trouxe à tona a bem reservada vida particular do ator, incluindo seu divórcio de Katie e sua crença na Cientologia.

O caso estava previsto para ir a julgamento em junho de 2014.

Numa declaração apresentada em um tribunal federal no mês passado, Cruise negou que tivesse tirado sua filha, de 7 anos, de sua vida, "seja fisicamente, emocionalmente, financeiramente ou de outra forma".

A ação inicial foi movida por Cruise em outubro de 2012, depois que as revistas da Bauer publicaram reportagens afirmando que o ator, de 51 anos, tinha abandonado Suri após o seu divórcio, em 2012.

Tudo o que sabemos sobre:
GENTETOMCRUISEPROCESSO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.