TJ manda sites tirarem do ar vídeo de Daniella Cicarelli

A modelo Daniella Cicarelli e o economista Renato Malzoni puderam comemorar a primeira vitória em uma ação que pode levar anos. O casal está processando os sites que divulgaram o vídeo em que os dois foram flagrados aos beijos e carícias tórridas na Espanha. Na segunda-feira, quando o escândalo completou uma semana, o Tribunal de Justiça de São Paulo concedeu liminar obrigando os sites IG, Globo.com e YouTube a tirar do ar as cenas que Daniella protagonizou com o namorado. Caso não respeitem a decisão, estão sujeitos a multa diária de R$ 250 mil.O desembargador Ênio Santarelli Zuliani entendeu que a exposição da intimidade do casal na praia de Cádiz - que começa com carícias na areia e acaba em uma cena de intimidade sexual no mar - não justifica a veiculação indiscriminada das imagens. ´Trata-se de um passo importante na luta para preservar os direitos do casal´, disse o advogado Rubens Decoussau Tilkian.Casos parecidos com o de Daniella já foram alvo de disputas judiciais. Um jornal do Sul do País teve de responder a processo por publicar as imagens de uma mulher de topless na praia em reportagem sobre um dia de verão excepcionalmente quente. Ao ver a foto, ela entrou com ação contra o jornal, mas perdeu. O juiz ainda advertiu a mulher para que tomasse mais cuidado em público.No caso de Daniella, a modelo, segundo a Justiça, não foi mero pano de fundo de uma notícia. Zuliani ficou convencido de que houve intenção clara de expor especificamente Daniella.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.