Tiê apresenta show do CD 'Sweet Jardim' em São Paulo

Por aqui, o nome de passarinho é o primeiro encanto da cantora Tiê, mas lá fora seu nome virou motivo de saia-justa. "Em Nova York, eu tive que explicar que minha mãe nunca teve a intenção de me dar o nome de gravata (tie, em inglês)", diz a cantora. "O mais curioso é que o nome pegou. As pessoas vinham me dizer que gostavam tanto de ver a gravata cantar..."

AE, Agencia Estado

19 de maio de 2009 | 09h48

A fórmula de Tiê vem dando certo e pode ser vista hoje à noite, em show no Sesc Pompeia, em São Paulo. O som melodioso alterna o semi acústico com uma puxada de folk - tudo muito suave. Aos 29 anos, Tiê já é reconhecida como uma das vozes potenciais da MPB, e isso apenas com o primeiro CD, ''Sweet Jardim''.

O clima intimista de suas criações já conquistou gente grande. "Ela é apaixonante", a definiu Caetano Veloso em seu blog. Mas o que Tiê quer é carregar seus ouvintes. "Mastiguei cada música tantas vezes na sala da minha casa que é lá que eu gostaria que as pessoas se sentissem", brinca a cantora, que troca recursos tecnológicos por música ?low-fi? - em que a voz do microfone vaza para o violão. "Gosto do olho no olho. Não é música de balada", resume.

A ideia para o CD partiu do desconforto de ser apenas intérprete - e não compositora das músicas que cantava. "Comecei a reparar que minha música ficava melhor quando a canção era minha. Não me sentia tão à vontade reproduzindo clássicos como ao cantar letras de minha autoria." Por isso, no show de hoje, ela está à vontade, solta como um passarinho. As informações são do Jornal da Tarde.

Tiê. Sesc Pompeia: Rua Clélia, 93. Hoje, às 21h. Tel.: (011) 3871-7700. Entrada Gratuita.

Tudo o que sabemos sobre:
músicaTiêSesc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.