Thompson falava ao telefone quando se matou

A mulher do escritor e jornalista norte-americano Hunter S. Thompson disse hoje que seu marido, o autor de Las Vegas na Cabeça, se matou enquanto falava com ela ao telefone."Eu estava conversando com ele pelo telefone, ele deixou o fone de lado e eu ouvi um barulho", Anita Thompson disse hoje ao jornal Aspen Daily News. Ela disse que não entendeu o que estava acontecendo. "Eu fiquei esperando que ele voltasse ao telefone", disse. O corpo dele foi encontrado pelo filho, Juan. Anita disse que seu marido pediu a ela para voltar para casa - ela estava em um spa - para que eles pudessem trabalhar na coluna semanal que ele tinha na ESPN. Mas, em vez de se despedir, ele largou o telefone e deu um tiro na cabeça. Hunter Thompson, se matou na cozinha de sua casa em Aspen. Ele tinha 67 anos. Um dos expoentes do New Journalism, ele era conhecido por seu relato de uma viagem movida a cocaína para o estado de Nevada, escrito em 1972, com o título Fear and Loathing in Las Vegas, que no Brasil se chamou Las Vegas na Cabeça. O livro deu origem ao filme Medo e Delírio, de 1998, com Johnny Depp, Benicio Del Toro e Tobey Maguire.Anita Thompson, de 32 anos, disse que ele tinha falado em se matar nos últimos meses e havia escrito instruções sobre o que ele queria que fosse feito com seu corpo, suas obras não publicadas e seus bens. "Ele queria partir enquanto ainda estava no auge. Eu deveria ter dado mais suporte à sua decisão. Isso foi um problema para nós".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.