Theatro São Pedro (SP) vai emprestar figurinos de óperas

A partir de agora, o acervo de figurinos e cenários das óperas apresentadas no Theatro São Pedro, em São Paulo, com investimento de dinheiro público, poderá ser emprestado para grupos de teatro do interior e da capital paulista. A estimativa é de que, com a reutilização das roupas, a montagem de uma ópera diminua em até 30% seus custos de produção. Ontem, a Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo e a APAA - Associação Paulista dos Amigos das Artes - inauguraram um galpão quase ao lado do Theatro São Pedro para manter os figurinos e algumas peças de cenário. Antes a reutilização das peças não era possível, ao menos não era recomendada, justamente porque não existia um espaço específico e adequado para guardar essas roupas.Por enquanto, estão à disposição cerca de 400 peças. Elas são figurinos das óperas: O Homem que Confundiu Sua Mulher com Um Chapéu, de Michael Nyman; Lucia di Lammermoor, de G. Donizetti; Il Matrimonio Secreto, de Domenico Cimarosa; La Cambiace Di Matrimonio e Il Signor Bruschino, de Giacchino Rossini. Todas elas foram apresentadas no Estado de São Paulo nas temporadas de 2006 e 2007.A produtora de óperas e coordenadora do Theatro São Pedro, Dyra Oliveira, afirmou que em breve os empréstimos poderão ser realizados. ?O grupo interessado, ou o município, vai assinar um documento se responsabilizando pelo material. Os figurinos servirão às remontagens dessas óperas em outros municípios. Além disso, um grupo de teatro pode solicitar, por exemplo, a roupa de um soldado para a montagem de qualquer tipo de espetáculo?, diz Dyra. ?O figurino é uma parte considerável dos custos de uma ópera. Acredito que a reutilização das pelas pode gerar uma economia de 30% nos custos de uma montagem?, completa.As opções irão aumentar em breve. Os figurinos de seis montagens programadas para 2008 também farão parte do acervo do Theatro São Pedro. Outra novidade é que, a partir do próximo mês, o público vai poder visitar o galpão (Rua Barra Funda, 89). ?Acho que assim o público vai se acostumar com o universo da Ópera. Tem muita gente interessada em figurinos também?, conta Dyra.Para o secretário Estadual da Cultura, João Sayad, a possibilidade de emprestar peças do figurino ?vai facilitar a circulação de óperas pelo interior do Estado?. ?Queremos ver essas montagens rodando todo o Estado.? As informações são do Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.