"The Weakest Link" é sucesso na TV britânica

Who Wants to Be a Millionaire já era. A emissora britânica BBC tem a nova galinha dos ovos de ouro entre os game shows de televisão. É The Weakest Link, que faz sucesso na Europa atualmente, com uma audiência de 6 milhões de espectadores por edição. O programa, exibido cinco vezes por semana (no horário de 17h15) já foi vendido para a NBC americana e deve conquistar o mundo rapidamente (França, Itália, Austrália e Holanda já começaram a produzir suas versões). O sucesso do show britânico está ligado, principalmente, a sua apresentadora, Anne Robinson, conhecida por tratar todo mundo muito mal.Ela foi eleita "a mulher mais rude da TV" por leitores do suplemento de televisão do jornal The Times. A apresentadora jornalista por formação - chama os competidores de imbecis, patéticos, peso morto, desperdício de carne humana e por aí vai."Você deixou seu cérebro em casa?", pergunta ela com freqüência para algum dos competidores depois de um round ruim. Segundo a própria BBC, ela é chamada por fãs do programa de Cruella de Vil, mãe de Adolf Hitler, madre superiora, dominatrix comandante de campo de prisioneiros e muito mais.Em The Weakest Link, o prêmio está longe de ser a principal atração. Na verdade, é relativamente pequeno: o vencedor pode sair com um máximo de £ 10 mil - ou cerca de R$ 32 mil. Em geral ninguém leva mais do que um quinto deste valor. O barato é mesmo sofrer nas mãos da carrasca.O show também tem o que virou uma das maiores manias da TV verdade: a chance de tirar alguém para fora através de voto. O programa começa com nove competidores, que respondem a um round de perguntas de conhecimento geral durante 3 minutos. Cada pergunta vale um determinado valor, a partir de £ 20. Uma série de respostas certas eleva a quantia que pode ser ganha, mas é preciso que algum competidor diga "banco" e separe o dinheiro do prêmio. Uma resposta errada e o dinheiro que ainda não tinha sido colocado de lado é perdido.Tudo isto acontece em um ritmo muito rápido. No final de cada round, os competidores escolhem um "peso morto" para cair fora. Cada round tem 10 segundos a menos que o anterior, além de perguntas mais difíceis. No final, dois finalistas competem pelo maior número de respostas certas - em uma melhor de cinco - e toda a grana. O perdedor "sai com nada", como Robinson gosta de dizer. O programa tem uma série de bordões que já viraram mania na Inglaterra. O mais conhecido deles é: "Você é o elo mais fraco, adeus!", com o qual a apresentadora despede-se de cada competidor votado para fora que sai acompanhado por uma câmera no que é chamado de "caminhada da vergonha".Muitos ainda tentam fazer alguma gracinha com Robinson, mas ela sempre parece estar no pior humor possível. Ela também nunca deixa de ter a última palavra, quase sempre alguma "cortada" rápida e certeira. Corre o rumor de que ela já era temida nos bastidores da BBC há muito tempo."O programa é uma conspiração entre mim e os espectadores", disse ela em entrevista para o web site BBC News Online. "Nós estamos curiosos para saber por que aqueles sujeitos (os competidores) foram parar lá." No final de cada edição, ela vira para a câmera, dá uma piscada de olho e convida o público para um próximo programa.Robinson tem ganhado muito dinheiro com o show. No ano passado, ela faturou £ 2 milhões e pode vir a ganhar muito mais em breve. A NBC já cogitou a contratação dela para o cargo de apresentadora da versão americana. O sucesso é garantido: Hollywood sempre gostou de um vilão britânico...

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.